12:19 19 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Militares do batalhão de guerra química do exército dos EUA numa base militar na Coreia do Sul

    EUA obtêm dados secretos para ataque preventivo à Coreia do Norte

    © AP Photo/ Ahn Young-joon
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (186)
    100265022519

    As Forças Armadas dos EUA praticamente completaram o deslocamento dos seus porta-aviões e submarinos nucleares, o que lhes permite realizar um ataque contra estruturas militares da Coreia do Norte a qualquer hora, incluindo um golpe com mísseis Tomahawks, comunica o jornal japonês Nikkei.

    O Nikkei acrescenta que os dois porta-aviões e um submarino nuclear se deslocam perto da Península Coreana, que estão prontos para atacar a qualquer hora em resposta a qualquer provocação. Se acrescenta que para isso estão disponíveis cerca de 300 mísseis. 

    Segundo os dados de um funcionário dos serviços da segurança do Japão, os EUA podem efetuar um ataque preventivo contra a Coreia do Norte caso seja efetuado o lançamento de mísseis ou um teste nuclear, comunica a RT

    ​Segundo a informação de fontes dos serviços de segurança, a missão do grupo naval encabeçado pelo Carl Vinson para as costas da Península Coreana foi uma iniciativa tática que teve como objetivo receber informação sobre os alvos militares da Coreia do Norte. 

    ​As autoridades norte-coreanas ativaram os sistemas de alerta, que habitualmente não funcionam. Os norte-americanos conseguiram captar os seus sinais. Além disso, os militares dos EUA conseguiram, de acordo com o Nikkei, registrar os alvos militares. 

    Telegram

    Siga Sputnik Brasil no Telegram. Todas as notícias mundiais do momento em um só canal. Não perca!

    Tema:
    Tensão sem precedentes entre Coreia do Norte e EUA (186)

    Mais:

    Coreia do Norte ameaça 'reduzir os EUA a cinzas' com ataque preventivo
    Ex-Secretário de Defesa: ataque preventivo à Coreia do Norte resultará em guerra atômica
    Tags:
    ataque preventivo, teste nuclear, alvos, funcionários, tensão, submarino, mísseis, porta-aviões, Península Coreana, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik