11:05 21 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Parada militar comemorativa do 105º aniversário de Kim Il-sung, em 15 de abril de 2017

    Diplomata norte-coreano: 'Se querem guerra nuclear, podemos responder com guerra nuclear'

    © AFP 2017/ Ed JONES
    Ásia e Oceania
    URL curta
    38151825211

    Pyongyang está disposto a uma guerra abrangente caso alguém queira uma, declarou o diplomata da Coreia do Norte.

    O exército da Coreia do Norte está disposto a iniciar uma guerra nuclear em caso de os EUA desencadearem-na, declarou o ministro plenipotenciário da embaixada do país, Zin Jeong Hep no decurso do encontro com o líder do Partido Liberal Democrata da Rússia, Vladimir Zhirinovsky.

    "Nosso exército e nosso povo possuem gana, prontidão e poder para responder a qualquer provocação por parte de forças hostis. Nosso exército e nosso povo são capazes de responder a quaisquer ações agressivas por parte dos EUA e forças hostis. Se querem guerra nuclear, podemos responder com guerra nuclear, se querem guerra abrangente, estamos prontos também para guerra abrangente", confirmou Zin Jeong Hep.

    Recentemente, a tensão entre Coreia do Norte e EUA se agravou tão fortemente. Vários especialistas já começaram a falar sobre a possibilidade de um conflito armado na região.

    Ambos os países acusam uns aos outros por provocações — a Coreia do Norte realiza testes de mísseis consecutivos e os EUA realizam na região manobras cada vez mais assustadoras, juntamente com a Coreia do Sul. Ao mesmo tempo, EUA estão negociando com a China sobre medidas contra o programa nuclear norte-coreano.

    Mais:

    Trump espera que tensão com Coreia do Norte termine pacificamente
    Coreia do Norte diz que 'Guerra Total' pode começar se EUA recorrem à ação militar
    Medo de guerra na Coreia faz Brasil manter plano de fuga de embaixada, diz jornal
    Departamento de Estado: 'Trump não vai mais tolerar ameaças da Coreia do Norte a aliados'
    Tags:
    povo, prontidão de combate, agressão militar, diplomata, exército, embaixada, guerra nuclear, resposta, ataque a bomba, forças armadas, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik