07:56 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Presidente filipino, Rodrigo Duterte

    ONU pede investigação sobre o presidente das Filipinas por homicídio

    © AFP 2017/ TED ALJIBE
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1306

    O chefe de direitos humanos da ONU pediu às autoridades filipinas que investiguem o presidente Rodrigo Duterte por homicídio.

    Este mês, o líder filipino confirmou ter matado “cerca de três” pessoas enquanto era prefeito regional. 

    Segundo o Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Príncipe Zeid Ra'ad Al Hussein, as autoridades judiciais filipinas "devem demonstrar seu compromisso de defender o Estado de Direito e sua independência do executivo, lançando uma investigação de assassinato". 

    O apelo do príncipe Zeid foi provocado pelas declarações à imprensa feitas pelo próprio Duterte, que disse ter matado três suspeitos de sequestro em um tiroteio, enquanto era prefeito da cidade de Davao, em 1988. Mais tarde o presidente disse que não tinha certeza se as balas que ele disparou haviam matado os suspeitos. 

    Zeid acrescentou que pediu às autoridades filipinas que examinassem também a "espantosa epidemia de assassinatos extrajudiciais" cometidos em meio à campanha antidrogas altamente repressiva promovida por Duterte.

    Mais:

    Após confessar de ter assassinado traficantes, Duterte pode enfrentar impeachment
    Duterte: 'Quando eu era prefeito, os matava com minhas próprias mãos'
    'Duterte, o Charmoso': Chanceler da Nova Zelândia elogia presidente filipino
    Presidente filipino encoraja população a matar traficantes
    Presidente filipino sugere que a própria população mate os viciados em drogas
    Tags:
    investigação, homicídio, assassinato, execuções extrajudiciais, drogas, direitos humanos, ONU, Zeid Ra'ad Al Hussein, Rodrigo Duterte, Filipinas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik