08:13 25 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte

    'Não posso mentir': Presidente das Filipinas confirma ter matado 'cerca de três' pessoas

    © REUTERS / Romeo Ranoco
    Ásia e Oceania
    URL curta
    881

    O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, confirmou ter matado “cerca de três” pessoas enquanto era prefeito de Davao, segundo relatou a BBC nesta sexta-feira (16).

    "Eu matei cerca de três (pessoas); não sei quantas balas de minha arma entraram em seus corpos", disse ele. "Aconteceu e eu não posso mentir", acrescentou.

    Poucas horas antes, seu porta-voz, Martin Andanar, negou que Duterte havia matado com suas próprias mãos. 

    Mais tarde, em entrevista à BBC também nesta sexta-feira, Andanar disse mais uma vez que o presidente filipino "não é um assassino" e qualificou as declarações de Duterte como um discurso “duro”, dizendo que esta é a sua maneira de falar desde que ele era prefeito e aconselhando a "leva-lo a sério, mas não literalmente". 

    Na quarta-feira passada (14), Duterte disse a um grupo de líderes empresariais reunidos no palácio presidencial que havia matado "para mostrar à polícia que se eu posso fazer isso, porque vocês [a polícia] não podem?".

    A confissão gerou pedidos de impeachment pelos grupos da oposição e dos direitos humanos.

    Em 2015, Duterte, enquanto ocupava o cargo de prefeito de Davao, mencionou pela primeira vez ter matado três pessoas suspeitas de sequestro e violência naquele ano. 

    O atual presidente serviu como prefeito por duas décadas. Neste período, ganhou a reputação de ser implacável contra os criminosos, em particular com o tráfico de drogas, e foi acusado de patrocinar grupos de extermínio. 

    Desde que assumiu a presidência das Filipinas, em 30 de junho deste ano, ele já provocou bastante polêmica com suas declarações públicas, chegando inclusive a incentivar explicitamente a população a fazer justiça com as próprias mãos contra os narcotraficantes.

    Mais:

    Mídia: presidente filipino cancela exercícios militares das Filipinas e EUA de 2017
    Presidente das Filipinas sobre EUA: não gosto quando me dão ordens
    Presidente das Filipinas diz adeus aos Estados Unidos e xinga mais uma vez Obama
    Após confessar de ter assassinado traficantes, Duterte pode enfrentar impeachment
    Tags:
    impeachment, presidente, guerra às drogas, tráfico de drogas, traficantes, matar, assassinato, Rodrigo Duterte, Filipinas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik