16:17 21 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Mulher-soldado na Coreia do Norte

    Kim Jong-un aposta nas mulheres para manter lealdade ao regime

    © flickr.com/ Roman Harak
    Ásia e Oceania
    URL curta
    122953194

    O líder norte-coreano Kim Jong-un focou sua agenda política no desenvolvimento das capacidades e lealdade das mulheres no seu país, de acordo com a Yonhap, citando a Agência Central de Notícias da Coreia.

    Kim Jong-un retomou recentemente a inspeção das instalações militares, tendo participado em treinamentos de tiro de artilharia entre mulheres. 

    De acordo com a mídia, através da prática de tiro, Kim Jong-un avaliou e determinou as capacidade de combate das mulheres militares, estabeleceu a orientação política com o objetivo de melhorar o espírito Baekdu – símbolo sagrado do nacionalismo coreano – entre as tropas ". 

    "Embora existam diferenças nas capacidades físicas entre homens e mulheres, em sua lealdade ao Partido dos Trabalhadores e à revolução, ao país e ao povo, as nossas mulheres-soldado não são diferentes dos nossos militares do sexo masculino", disse Kim. 

    O chefe do Estado norte-coreano também disse que as tropas devem estar prontas para entrar em operações quando for dada ordem para tal e que a formação prática deve ser ministrada em "ambiente próximo da realidade". 

    Kim Jong-un enviou uma carta em 18 de novembro à 6ª reunião da Liga Democrática das Mulheres Coreanas, apelando a reforçar a política do Estado através da promoção das ideias de Juche — a ideologia oficial do país. Ele também enfatizou a necessidade de as mulheres assumirem a responsabilidade pela promoção dos princípios de “poupança” dos recursos limitados no país, de acordo com a Yonhap.

    Mais:

    Revelados áudios secretos do ex-líder norte-coreano Kim Jong-il
    Mistério na Coreia do Norte: Onde está a esposa de Kim Jong-un?
    Por que desapareceu a esposa do líder norte-coreano?
    Tags:
    mulheres, Kim Jong-un, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik