04:23 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    A Justiça chilena condenou à prisão o ex-senador Jaime Orpis, do partido União Democrática Independente, nesta sexta-feira (16).

    A Suprema Corte do Chile condenou Orpis a cumprir uma pena de cinco anos e um dia de prisão por seis crimes de fraude fiscal. Além disso, ele foi condenado a outros 600 dias de prisão por dois crimes de suborno.

    Orpis torna-se, assim, o primeiro político do país a ser preso por corrupção.

    Ao vivo. Caso Corpesca: Terceira Vara Criminal Oral de Santiago condena Jaime Orpis a cinco anos e um dia de prisão efetiva, como autor de seis crimes de fraude fiscal; e 600 dias de prisão como autor de dois crimes de suborno.

    Na decisão, a procuradora Ximena Chong destacou que esta "constitui a primeira condenação por financiamento criminoso de campanha que implica que um parlamentar, no caso o ex-parlamentar Jaime Orpis, deve cumprir com o crime de fraude fiscal e suborno", citada pelo veículo chileno La Tercera.

    Com a condenação, Orpis perde seus direitos políticos, não poderá exercer funções públicas durante a pena e deve pagar uma multa de 109 milhões de pesos (R$ 860 mil), que pode ser paga em 12 prestações.

    ​Corpesca: Jaime Orpis torna-se o primeiro político chileno condenado por corrupção a uma pena efetiva de prisão. A Terceira Vara Oral não concedeu o benefício e ordenou que cumpra duas sentenças de cinco anos e um dia e 600 dias de prisão como autor de fraude e suborno.

    O caso que resultou na condenação de Orpis envolve investigações de corrupção na formulação da lei de pesca, aprovada no primeiro governo de Sebastián Piñera (2010-2014). A lei teria sido elaborada sob as instruções da Corpesca, gigante da indústria pesqueira no Chile.

    Mais:

    Chile doa 20.000 doses de CoronaVac ao Equador
    Argentina barra todos os voos de e para Brasil, Chile e México
    Crise da COVID-19 no Chile pode adiar Assembleia Constituinte
    Chile anuncia compra de 1,8 milhão de doses da vacina chinesa da CanSino
    Tags:
    Chile, Santiago, política, tribunal, justiça, Parlamento, corrupção
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar