04:13 20 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)
    0 61
    Nos siga no

    Elizabeth Astete, de 68 anos, ministra das Relações Exteriores do Peru, pediu renúncia do cargo ao presidente Francisco Sagasti, após ter furado a fila de vacinação nacional contra COVID-19.

    A chanceler peruana explicou ter decidido furar a fila por ter entrado em contato com pessoas que teriam testado positivo para o coronavírus entre dezembro e janeiro, tendo, assim, recebido a primeira dose da vacina da Sinopharm em 22 de janeiro.

    "Influenciou em minha decisão o fato de entre 8 e 26 de janeiro eu ter feito dois testes moleculares, um teste sorológico e um teste de antígenos para comprovar se estava ou não infectada devido ao contato que tive por razões de trabalho com distintas pessoas que haviam testado positivo para COVID-19. A isto foram agregadas a necessidade que eu tinha de viajar a Tumbes para cumprir minha responsabilidade de representante da dita região no Conselho de Ministros e as limitações que tenho por ser uma pessoa [do grupo] de risco, por ter 68 anos", escreveu Astete em sua carta de renúncia, apresentada no sábado (13) e postada no Twitter um dia mais tarde.

    Mesmo tentando justificar sua ação, a chanceler peruana não foi vista com bons olhos pela população do Peru, o que a fez decidir não receber a segunda dose da vacina chinesa.

    Astete não é a primeira ministra peruana a se demitir por furar a fila da vacinação contra a COVID-19. No sábado (13), o presidente peruano Sagasti também aceitou a carta de renúncia da ministra da Saúde do Peru, Pilar Mazzetti.

    Por sua vez, o presidente peruano recebeu a primeira dose somente na semana passada, após a nação sul-americana ter recebido o primeiro lote da vacina da Sinopharm de cerca de 300 mil doses, em 7 de fevereiro.

    Tema:
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de fevereiro de 2021 (110)

    Mais:

    Brasil registra pior média de mortes da pandemia: 1.105 óbitos diários
    COVID-19 na América Latina: Nicarágua aprova a Sputnik V e Colômbia dá sinal verde para a CoronaVac
    Biden no G7: China e COVID-19 serão os temas centrais dos EUA no encontro
    Tags:
    demissão, pandemia, China, vacinação, COVID-19, Peru
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar