23:35 17 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    4243
    Nos siga no

    Um tribunal de La Paz decidiu anular, apontando falhas na investigação, o processo contra o ex-presidente boliviano Evo Morales e alguns de seus colaboradores por suposta fraude nas eleições de 2019.

    A decisão, proferida pela juíza Claudia Castro, consta de uma resolução emitida no final de novembro no âmbito de um processo que apurava alegados crimes de alteração ou ocultação de resultados, violação de deveres, uso indevido de bens e serviços públicos e uso indevido de influência

    ​De acordo com a mídia local, trata-se de uma resposta a dois recursos judiciais interpostos por um dos réus que buscavam anular o processo penal, aberto após denúncia do também ex-presidente Carlos Mesa. Entre os investigados, além de Morales, também estavam o ex-vice-presidente Álvaro García Linera e os ex-ministros Juan Ramón Quintana, Héctor Arce Zaconeta e Carlos Romero.

    Segundo a resolução, mencionada pela TV boliviana, a anulação teria sido decretada porque o Tribunal Superior Eleitoral não conseguiu determinar se houve ou não fraude eleitoral no pleito de outubro do ano passado.

    Mais:

    Bolívia e Venezuela retomam formalmente relações diplomáticas
    Morales diz que seu retorno para Bolívia é derrota do 'império' norte-americano
    Evo Morales reassume presidência do MAS de olho nas eleições municipais da Bolívia
    Tags:
    Bolívia, eleição, processo, fraude eleitoral, Evo Morales, La Paz, Carlos Mesa, justiça
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar