23:13 24 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Coronavírus no mundo em meados de dezembro (87)
    1104
    Nos siga no

    Neste domingo (13) o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos deu a aprovação final para a vacina da Pfizer/BioNTech contra a COVID-19. A expectativa é que a imunização no país tenha início já na manhã da segunda-feira (14).

    Conforme publicou o site da emissora CNN, o diretor do CDC dos EUA, dr. Robert Redfield, aceitou neste domingo (13) a recomendação do Comitê Consultivo sobre Práticas de Imunização da agência de que a vacina contra COVID-19 desenvolvida pelas farmacêuticas Pfizer e BioNTech pode ser usada em pessoas de 16 anos ou mais. Com isso, as vacinas já podem começar a ser administradas em todo o país.

    No sábado (12), os membros do comitê consultivo votaram a favor da recomendação e para adicionar a vacina ao calendário de imunização do CDC. Um dia antes, na sexta-feira (11), a agência sanitária federal dos EUA, a FDA, concedeu uma autorização de uso emergencial para a administração da vacina da Pfizer e BioNTech.

    Idoso chamado William Shakespeare se torna a 2ª pessoa a tomar a vacina das farmacêuticas Pfizer/BioNTech contra a COVID-19 no mundo, Reino Unido
    © REUTERS / Jacob King
    Idoso chamado William Shakespeare se torna a 2ª pessoa a tomar a vacina das farmacêuticas Pfizer/BioNTech contra a COVID-19 no mundo, Reino Unido

    A Pfizer já começou a distribuição da vacina neste domingo (13), sendo que as primeiras aplicações da vacina estão previstas para acontecer já na manhã da segunda-feira (14). A mesma vacina já foi aprovada em alguns países, como México, Bahrein e Reino Unido, onde a vacinação já começou entre os grupos de risco.

    Os EUA passam por um dos piores momentos da pandemia, com recordes sucessivos de casos e mortes pela COVID-19. Apenas na sexta-feira (11) foram registrados mais de 231 mil novos casos e 3.309 mortes causadas pela doença nos EUA. Segundo os dados da Universidade Johns Hopkins, o país registra um total de 16.135.597 casos e 298.465 mortes. Os EUA são o país mais impactado pela pandemia em números absolutos de mortes e casos da doença.

    Tema:
    Coronavírus no mundo em meados de dezembro (87)

    Mais:

    México e EUA autorizam uso de vacina da Pfizer
    Datafolha: sobe para 22% o número de brasileiros que não querem vacina contra COVID-19
    Merkel: permissão da vacina contra COVID-19 na Alemanha e UE pode ocorrer até final de dezembro
    Tags:
    EUA, COVID-19, Pfizer
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar