02:11 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)
    0 20
    Nos siga no

    Governo do Paraguai flexibilizou a quarentena para viajantes e possibilitou eventos para no máximo 100 pessoas, afirmou o ministro da Saúde do país, Julio Mazzoleni.

    "Não vamos pedir mais quarentena às pessoas que chegam com teste negativo. Na parte dos eventos, desde que os indicadores permitem, é dado um aumento para 100 [pessoas]. Outra novidade é o evento infantil com protocolos muito rígidos em locais autorizados. São até 50 pessoas. Estamos falando de eventos sociais, não de reuniões", comentou o ministro durante coletiva, noticia o portal Notimérica.

    Mazzoleni reforçou, todavia, que quem chega ao país a partir de 16 de novembro vai precisar apresentar um teste de PCR para a COVID-19, que deve ter sido realizado no máximo 72 horas antes da viagem.

    "Para os cidadãos que não residem no Mercosul, será feito um pedido de seguro médico. Quem pretende entrar no país sem o teste terá de ficar em quarentena. Portanto, negativo ou quarentena", acrescentou o ministro.

    Esta flexibilização ocorre, explica Mazzoleni, porque nas últimas oito semanas houve uma diminuição de 22% no número de novos casos de COVID-19, e os óbitos da doença também apresentam uma tendência de queda.

    O ministro relembrou ainda que não se pode flexibilizar certos aspectos, como o uso de máscara, o distanciamento físico e a lavagem das mãos.

    O Paraguai contabiliza 69.600 casos de COVID-19 e 1.543 mortes confirmadas em decorrência da doença desde o início da pandemia.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)

    Mais:

    Rússia e Quirguistão alinham posições sobre combate à COVID-19
    COVID-19: crise no turismo de Portugal afeta brasileiros residentes e viajantes
    Putin diz que Rússia enfrenta sérios desafios na pandemia de COVID-19
    Lagartixa com medo de COVID-19 tenta roubar máscara na pandemia
    Tags:
    novo coronavírus, COVID-19, Brasil, Paraguai
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar