04:40 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    1152
    Nos siga no

    A embaixada russa em Washington refutou as alegações dos Estados Unidos de suposto envolvimento da Rússia em ataques cibernéticos visando governos estrangeiros e eventos de grande escala.

    Um representante da missão diplomática russa nos EUA disse à Sputnik que Moscou não tem intenção de se envolver em operações desestabilizadoras e que tais acusações têm como objetivo disseminar a russofobia na sociedade norte-americana. 

    ​Nesta segunda-feira (19), o Departamento de Justiça dos Estados Unidos indiciou seis cidadãos russos, supostamente ligados à inteligência militar, por alegado envolvimento em ciberataques contra os Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, a eleição presidencial francesa de 2017 e companhias elétricas ucranianas, entre outros alvos.

    "É bastante óbvio que tais informações não têm nada a ver com a realidade e visam apenas despertar sentimentos russofóbicos na sociedade americana, lançando uma 'caça às bruxas' e mania de espionagem. Tudo isso tem sido uma característica distintiva da vida política de Washington há vários anos. As autoridades dos EUA estão consistentemente destruindo as relações russo-americanas antes pragmáticas e impondo artificialmente uma percepção tóxica da Rússia e de tudo o que está relacionado a ela sobre sua população", disse um representante da embaixada russa ouvido pela Sputnik.

    Ainda de acordo com o funcionário, a Rússia não tem e nunca "teve intenção de se envolver em qualquer tipo de operações desestabilizadoras pelo mundo".

    "Isso não está de acordo com nossa política externa, interesses nacionais, bem como nosso entendimento de como as relações entre os Estados são construídas. A Rússia respeita a soberania de outros países e não interfere em seus assuntos."

    Mais:

    Hacker afirma que ataque cibernético poderia ter derrubado MH370
    Secretário de Estado dos EUA: Devemos estar preparados para ataques cibernéticos da China
    Irã repele ataque cibernético de escala sem precedentes, informa vice-ministro
    EUA: importante rede de hospitais sofre 'um dos maiores ataques cibernéticos' da história do setor
    Tags:
    embaixada, EUA, ciberataque, ataque cibernético, Moscou, Washington, Estados Unidos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar