07:29 28 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    434
    Nos siga no

    Cidades colombianas vivem onda de protestos após a morte de cidadão durante abordagem policial com uma arma de eletrochoque.

    Na tarde de quinta-feira (10), diversas manifestações foram registradas na Colômbia, em particular em Bogotá, Medellín e Barranquilla.

    De acordo com o jornal El Tiempo, pelo menos dez pessoas já morreram durante os fortes protestos, tendo sido sete em Bogotá e outras três em Soacha.

    Segundo o ministro da Defesa colombiano, Carlos Holmes Trujillo, nos últimos dias, 194 policiais ficaram feridos, correspondendo a 183 casos somente na capital Bogotá, durante enfrentamentos com manifestantes. Já entre os civis, 209 pessoas ficaram feridas.

    Os protestos também têm sido marcados por fortes danos materiais.

    Disparos para o ar e voadoras em Fontibón. Isso é um "procedimento policial"?

    Quase 100 ônibus já foram vandalizados, além de motocicletas da polícia e dezenas de veículos de diferentes órgãos governamentais.

    Entre os protestos foram registrados diversos atos de vandalismo. Segundo testemunhas, um ônibus havia sido sequestrado. Durante a ação, uma senhora ficou ferida.

    A onda de protestos tem sido observada de perto pelo governo colombiano.

    O presidente Iván Duque Márquez tem liderado o Ponto de Comando Unificado (PMU, na sigla em espanhol), para analisar a situação e a ordem pública no país.

    Abordagem fatal

    Os protestos se iniciaram após o cidadão Javier Ordóñez ter morrido durante uma abordagem policial em Engativá.

    Durante a ação, Javier foi imobilizado por policiais, que usaram pistola de eletrochoque.

    Os policiais teriam o abordado por estar bebendo um licor em uma via pública, fora de um conjunto residencial.

    Javier, advogado de 46 anos, acabou deixando dois filhos.

    Mais:

    Governo da Colômbia deixou tropas dos EUA operarem ilegalmente no país, diz congressista
    Colômbia prende 4 envolvidos na fracassada incursão marítima na Venezuela
    Colômbia acusa Venezuela de querer obter mísseis de longo alcance através do Irã, mas Caracas nega
    Tags:
    protestos, manifestações, polícia, Colômbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar