18:46 18 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    10928
    Nos siga no

    O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira(8) que pretende restringir as relações econômicas com a China e punir qualquer empresa norte-americana que crie empregos no país asiático.

    De acordo com o presidente norte-americano, as empresas que estabelecerem relações econômicas com a China poderão ser privadas de obter contratos federais.

    "Vamos fabricar nossos suprimentos essenciais nos Estados Unidos, criar créditos fiscais 'feitos nos EUA', trazer nossos empregos de volta aos Estados Unidos e impor tarifas às empresas que saem de nosso país para criar empregos na China e em outros lugares", disse Trump em uma coletiva de imprensa na Casa Branca.

    "Se eles não podem [criar empregos] aqui, que paguem uma grande taxa para fazer isso em outro lugar e mandem para o nosso país", acrescentou o presidente dos EUA.

    Trump disse ainda que o dinheiro que Pequim obtém do comércio com os Estados Unidos é usado para o desenvolvimento militar. "Eles pegam nosso dinheiro e o gastam na construção de aviões, navios, foguetes e mísseis", disse.

    O presidente norte-americano não disse quando implementará as políticas anunciadas, mas afirmou que as medidas estarão na pauta do segundo mandato, caso vença as eleições presidenciais este ano.

    Mais:

    Desenvolvimento e tecnologia militar da China superam EUA, reconhece Pentágono
    'Temendo e espionando': EUA flagram protótipo de avião de reconhecimento da China (FOTOS)
    China poderá se livrar de títulos do Tesouro dos EUA em meio a tensões com Washington, diz jornal
    Destróier dos EUA atravessa estreito de Taiwan rumo ao mar do Sul da China
    Tags:
    empresas, Donald Trump, relações econômicas, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar