07:27 26 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    41222
    Nos siga no

    Tensão política e econômica entre Washington e Pequim cresceu muito nos últimos anos. Governo Trump aponta dezenas de empresas chinesas, principalmente a Huawei, de colaborar com o governo chinês.

    A gigante chinesa da tecnologia Huawei pode abandonar totalmente o mercado de smartphones, entre outros motivos, devido às sanções americanas, garante Ming-Chi Kuo, analista do grupo de serviços financeiros Tianfeng International.

    O especialista explica que, na pior das hipóteses, pode ocorrer uma paralisação completa na produção de telefones celulares da Huawei a partir de 15 de setembro, data em que entra em vigor sanções da Administração Trump à empresa chinesa, que não terá mais acesso aos componentes e tecnologias desenvolvidos nos EUA.

    O governo dos EUA acusa a Huawei de espionar cidadãos norte-americanos para o governo chinês. Por sua vez, a gigante da tecnologia nega essas acusações.
    Smartphone da empresa Huawei na mão de consumidor em Londres, Reino Unido, 14 de julho de 2020
    © AFP 2020 / Daniel Leal-Olivas
    Smartphone da empresa Huawei na mão de consumidor em Londres, Reino Unido, 14 de julho de 2020

    Menos inovação, celulares mais baratos

    Diante das sanções impostas por Washington, uma empresa taiwanesa se ofereceu para fabricar os chips que a Huawei usa nos celulares. Kuo, todavia, garante que mesmo que a gigante chinesa consiga os componentes, a competitividade e a participação de mercado da empresa serão prejudicadas.

    Por fim, o especialista destaca que, com a saída da Huawei do mercado de smartphones, a inovação na área de câmeras de celular, armazenamento e 5G diminuirá. Isso pode ter uma contrapartida positiva para os compradores: uma redução geral nos preços dos celulares, pois sem novos avanços essa seria a única forma de se destacar no mercado em 2021.

    Mais:

    Huawei ultrapassa Samsung e Apple e é maior vendedora de smartphones do mundo, diz relatório
    Pentágono obtém breve isenção da Casa Branca para trabalhar por mais tempo com Huawei
    'Comportamento hegemônico': China se opõe à repressão dos EUA contra a Huawei
    Google quer transformar smartphones Android em detectores de terremoto mundiais
    Tags:
    smartphone, Donald Trump, Huawei, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar