03:02 26 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 no mundo no fim de junho (34)
    0 20
    Nos siga no

    O presidente da Argentina, Alberto Fernández, prorrogou uma vez mais a quarentena no país, em função do aumento do número de casos de COVID-19.

    Entre os dias 1º e 17 de julho, as restrições de circulação devem ficar mais rígidas em toda a região metropolitana de Buenos Aires, que concentra 93% dos casos em todo o país, informou Agência Brasil.

    O anúncio das novas regras foi feito nesta sexta-feira (26). O governo determinou o retorno à primeira fase da quarentena, com medidas mais restritivas. No entanto, além dos serviços essenciais, os bancos poderão seguir abertos e passeios recreativos com crianças estão liberados.

    Fernández destacou que as medidas são necessárias para reduzir o contágio e lamentou as perdas econômicas.

    "Temos que fazer algo para parar o ritmo de contágio, para aliviar os leitos ocupados, e seguir garantindo que todos os argentinos tenham a atenção que merecem. Para muitos, isso que estamos resolvendo e decidindo, é prolongar um problema que tem consequências econômicas, eu sei. Mas quero ser franco, o Banco Mundial diz que é a crise econômica mais grave desde o ano 1870", declarou o presidente.

    Estima-se que cerca de 50 mil lojas deverão permanecer fechadas na capital argentina. O transporte público funcionará apenas para os trabalhadores dos serviços essenciais. As indústrias com protocolos de segurança e transporte para os empregados seguirão funcionando normalmente.

    Segundo o Ministério da Saúde argentino, nesta sexta-feira (26), o país tem 52.457 casos confirmados de COVID-19, sendo 2.606 nas últimas 24 horas. O total de mortes chega a 1.167, sendo 34 nas últimas 24 horas. Na região metropolitana de Buenos Aires, 54% dos leitos estão ocupados e o país já realizou mais de 318 mil testes.

    Tema:
    Pandemia da COVID-19 no mundo no fim de junho (34)

    Mais:

    Dengue assola Argentina em meio à pandemia da COVID-19
    Argentina prolonga quarentena em territórios mais atingidos por pandemia
    Nuvem de gafanhotos atinge a Argentina e pode chegar ao Brasil (VÍDEO)
    Tags:
    Alberto Fernández, quarentena, COVID-19, Argentina, Buenos Aires
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar