03:02 09 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 no mundo no fim de junho (34)
    2111
    Nos siga no

    Durante discurso de campanha para sua reeleição, o presidente norte-americano Donald Trump disse que "os testes são uma espada de dois gumes" ao reclamar da cobertura da mídia sobre a pandemia.

    Trump discursava na cidade de Tulsa, Oklahoma, na noite de ontem (20).

    No evento, Trump afirmou que seu país já testou cerca de 25 milhões de pessoas, mas que os "testes são uma espada de dois gumes".

    "Aqui está o lado ruim [...] Quando você testa de forma bem extensa, você vai encontrar mais pessoas [doentes], você vai encontrar mais casos [de COVID-19]. Sendo assim, eu disse pro meu pessoal para reduzir os testes, por favor", publicou o canal de TV CNN citando Trump.

    De acordo com dados atuais, mais de 2,25 milhões de pessoas deram positivo para o novo coronavírus nos EUA, sendo que quase 120 mil faleceram.

    Por sua parte, epidemiologistas e especialistas da área de saúde acreditam que a realização de testes da COVID-19 são um fator chave para combater a pandemia e, sem eles, as outras medidas seriam menos efetivas.

    Ainda de acordo com a mídia, um funcionário da administração Trump afirmou que o presidente estava "obviamente brincando" durante sua declaração, contudo, a fala poderia ser usada pelo candidato democrata Joe Biden durante sua campanha eleitoral.

    Doença 'kung flu'

    Em alusão à China, que tem sido apontada pelos EUA como possível culpada pela disseminação da pandemia pelo mundo, Trump afirmou que a COVID-19 tem mais nomes do que outras doenças.

    "Eu posso chamar [a COVID-19] de Kung Flu [...] Eu posso dar 19 versões diferentes dele [do nome]", disse.

    A fala de Trump se dá em um momento em que as relações entre os EUA e a China vivem grandes tensões.

    Tema:
    Pandemia da COVID-19 no mundo no fim de junho (34)

    Mais:

    Coronavírus já circulava na Itália em dezembro, sugere estudo
    Estudo conclui que mutação do coronavírus multiplica seus 'espinhos' e o fortalece
    Afinal, o coronavírus poderia ou não sobreviver 20 anos em temperaturas de congelamento?
    Tags:
    Joe Biden, Donald Trump, campanha eleitoral, doença, novo coronavírus, testes, pandemia, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar