06:54 03 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    13645
    Nos siga no

    Países considerados "Estados vilões" estão recorrendo a práticas enganosas para fugir às sanções impostas contra eles pelos EUA e outros países, afirma o governo norte-americano.

    Os responsáveis pelo transporte e comércio marítimo mundial devem tomar as devidas precauções para evitar ou minimizar as atividades sancionáveis pelos EUA relativas à Coreia do Norte, Irã e Síria, disseram na quinta-feira (14) o Departamento de Estado, o Departamento do Tesouro e a Guarda Costeira do país norte-americano em um comunicado.

    "Recomendamos que as pessoas envolvidas em qualquer tipo de comércio ou transporte envolvendo o setor marítimo estejam atentas às seguintes táticas, a fim de limitar o risco de se envolverem em atividades puníveis ou ilegais, e devem reforçar as precauções relativas aos navios que transitam em áreas que acreditam apresentar alto risco", afirma o documento.

    O aviso adverte que a Síria, o Irã e a Coreia do Norte, considerados "Estados vilões" por Washington, podem desativar ou adulterar o Sistema Automático de Identificação (AIS, na sigla em inglês) de navios, alterar fisicamente a identificação das embarcações, falsificar documentação e recorrer a transferências de navio para navio.

    Os três países poderiam usar bandeiras falsas, ou o que é conhecido como "troca de bandeira", para evitar sanções, acrescenta o texto.

    "Os Estados Unidos continuam empenhados em interromper as atividades de transporte comercial desses atores, incluindo evasão e contrabando, que podem facilitar a atividade criminosa e ameaçar a paz e a segurança internacional", conclui o resumo do texto.

    O governo norte-americano emitiu avisos semelhantes em 2018 e 2019, o documento apresentado neste 14 de maio é uma atualização desses avisos.

    Mais:

    'Imoral': China reage a projeto de senadores dos EUA que pregam sanções pela COVID-19
    EUA procuram ‘de uma forma ou outra’ garantir prolongamento de embargo de armas ao Irã
    COVID-19 virou 'arma' dos EUA para minar esforços na Síria, dizem Moscou e Damasco
    No ano de cúpulas Trump-Kim, Coreia do Norte melhorou mísseis e violou sanções, diz ONU
    Tags:
    Síria, Coreia do Norte, Irã, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar