20:36 30 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Avanço da pandemia de COVID-19 em meados de maio (112)
    71023
    Nos siga no

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sinalizou uma deterioração adicional do seu relacionamento com a China nesta quinta-feira (14) e disse que pode até cortar os laços com Pequim. 

    Em entrevista à Fox Business Network, Trump afirmou que estava muito desapontado com o fracasso da China em conter a doença e que a pandemia tinha deixado uma marca no seu acordo comercial de janeiro com Pequim, que ele havia anteriormente considerado uma grande conquista.

    "Eles nunca deveriam ter deixado isso acontecer", pontuou Trump. "Então faço um grande acordo comercial e agora digo que isso não parece o mesmo para mim. A tinta mal tinha secado e a praga veio à tona. E não parece o mesmo para mim."

    O descontentamento de Trump estendeu-se ao presidente da China, Xi Jinping, com quem o líder estadunidense tem dito repetidamente ter um bom relacionamento, informa a agência de notícias Reuters.

    "Mas eu apenas, no momento não quero falar com ele", disse Trump.

    O presidente dos EUA foi questionado sobre a sugestão de um senador republicano de que os vistos dos EUA sejam negados aos estudantes chineses que se candidatarem a estudar em áreas relacionadas à segurança nacional, como computação quântica e inteligência artificial.

    "Há muitas coisas que poderíamos fazer. Poderíamos fazer coisas. Poderíamos interromper todo o relacionamento", disse Trump. 
    Tema:
    Avanço da pandemia de COVID-19 em meados de maio (112)

    Mais:

    Obama descreve liderança de Trump sobre coronavírus como 'caótica' em teleconferência vazada
    Sem exibir provas, Trump diz que EUA monitoram China por 'roubo' de pesquisa de vacinas
    Trump diz não acreditar que China vazou coronavírus de propósito
    Trump rejeita ideia de novas negociações comerciais com China
    Tags:
    COVID-19, EUA, China, Xi Jinping, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar