20:59 27 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    O estado norte-americano do Novo México vem registrando "uma taxa de hospitalização muito mais alta, muito mais jovem e muito mais rápida" entre os povos indígenas, segundo governadora.

    Enquanto o número de infectados nos Estados Unidos continua aumentando, e segundo estimativas da Casa Branca a quantidade de cidadãos que poderiam morrer oscila entre 100.000 e 240.000 pessoas devido à pandemia, há preocupações de que a COVID-19 represente uma ameaça séria para os povos nativos.

    A governadora do estado do Novo México, Michelle Lujan Grisham, advertiu o presidente Donald Trump que o povo navajo está enfrentando "surtos incríveis" de infecções e que a pandemia ameaça "aniquilar" algumas das nações nativas da América do Norte, relata ABC News.

    O canal de notícias teve acesso à gravação da chamada telefônica entre a governadora e a Casa Branca, em que Grisham informa que o seu estado registra "uma taxa de hospitalização muito mais alta, muito mais jovem e muito mais rápida" entre os povos indígenas.

    O Departamento de Saúde navajo confirmou ao menos 174 infectados e 7 falecidos, entre a sua população de mais de 250 mil pessoas, espalhadas entre os estados de Arizona, Utah e Novo México.

    Mais:

    Maia diz que momento não é 'adequado' para discutir projeto sobre mineração em terras indígenas
    Amazonas registra 1º caso de coronavírus entre indígenas no país
    Líder indígena Guajajara é assassinado no Maranhão
    Tags:
    COVID-19, Casa Branca, Donald Trump, novo coronavírus, EUA, América do Norte, povos indígenas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar