15:31 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    8480
    Nos siga no

    Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA, diz que está tentando dizer a Donald Trump coisas que "ele não quer ouvir", sem entrar em confrontos verbais.

    Donald Trump, presidente dos EUA, foi criticado por ter apoiado um medicamento antimalárico, que ainda não foi aprovado pela Administração de Alimentos e Drogas (FDA, na sigla em inglês) norte-americana, como uma cura para a COVID-19.

    Vários altos responsáveis da Saúde, incluindo o Dr. Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID, na sigla em inglês) dos EUA, questionaram a declaração do presidente e disseram que não há provas de que o medicamento funcionaria.

    Fauci afirma que não quer envergonhar o presidente Donald Trump quando o contradiz sobre o surto de coronavírus nos Estados Unidos, disse o alto responsável em entrevista ao New York Times, acrescentando que só quer "divulgar os fatos".

    "Não quero agir como um tipo duro, como se tivesse enfrentado o presidente. Eu só quero divulgar os fatos. E, em vez de dizer 'você está errado', tudo o que você precisa fazer é falar continuamente sobre quais são os dados e quais são as evidências", disse Fauci na entrevista.

    O diretor do NIAID reconheceu que tem dito a Trump coisas que "ele não quer ouvir", mas sublinhou que o presidente não interpreta a informação como uma tentativa de confronto, e leva-a de uma boa maneira.

    Presidente dos EUA, Donald Trump, durante pronunciamento à nação sobre o coronavírus, em Washington, em 11 de março de 2020
    © REUTERS / Doug Mills
    Presidente dos EUA, Donald Trump, durante pronunciamento à nação sobre o coronavírus, em Washington, em 11 de março de 2020

    "Eu tive que dizer publicamente algo diferente do que ele afirma. É um negócio arriscado, mas esse é o meu estilo. Eu digo da maneira que é, e se ele vai ficar chateado, ele fica chateado, e ele entende isso."

    "Ele é um tipo esperto. Ele não é um boneco. Então ele não aceita isso, certamente até agora, ele não entende isso como se eu o estivesse confrontando de alguma forma. Ele aceita isso de uma boa maneira", disse Fauci.

    Comentando a recente declaração de Trump sobre um medicamento antimalárico que poderia ser usado para tratar o coronavírus, Fauci disse que não há nenhuma prova definitiva de que funcionaria.

    "Não estou totalmente certo sobre o que o presidente estava se referindo", disse Fauci aos repórteres durante a coletiva de imprensa no sábado (21). "Mas acredito que ele estava se referindo um relatório que usava hidroxicloroquina e azitromicina juntas para ter alguma possibilidade de haver um efeito. Muitas das coisas lá fora são o que eu tenho chamado de 'relatórios anedóticos'."

    Mais:

    EUA estudam libertar prisioneiros para conter surto da COVID-19
    Medidas de emergência de Trump poderiam levar à queda do mercado global e petróleo?
    EUA incluem Reino Unido e Irlanda em lista de proibição de voos
    Trump declara estado de emergência nos EUA devido ao novo coronavírus
    Tags:
    Donald Trump, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar