12:38 09 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    10357
    Nos siga no

    A Guarda Nacional do Exército dos EUA entrou na cidade de Nova York para ocupar hotéis, universidades, residências de estudantes e complexos esportivos para transformá-los em unidades de pronto atendimento na batalha contra o coronavírus.

    O corpo de engenheiros do Exército dos EUA planeja ocupar até 10 mil quartos de hotéis e de alojamentos estudantis em Nova York para convertê-los em centros hospitalares, informou o The Wall Street Journal.

    Fotos e vídeos dos soldados entrando na megalópole inundaram a Internet.

    Exército dos EUA entrando em Nova York após Trump declarar grave calamidade As tropas devem transformar hotéis e arenas esportivas em hospitais, conforme filas se formam fora de hospitais, os ventiladores médicos escasseiam e quase duas pessoas por hora falecem da pandemia em Nova York

    A cidade de Nova York tomou medidas adicionais, como a restrição no tráfego de balsas e do número de barcos que podem navegar no rio Hudson.

    ​Mais de 3.300 soldados da Guarda Nacional foram mobilizados em mais de 28 estados. O Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA trabalha para transformar 10.000 quartos de hotéis e de alojamentos estudantis em hospitais em Nova York, conforme as Forças Armadas aumentam seu papel no combate à propagação do coronavírus

    Até o dia 22 de março, 76 pacientes já faleceram em decorrência da COVID-19 em Nova York, inclusive o brasileiro ganhador do prêmio Nobel, Sérgio Trindade.

    Os EUA são o terceiro país mais afetado pelo novo coronavírus, atrás somente da Itália e China, com 26.747 casos confirmados em todo o país e 340 vítimas fatais, a maioria no estado de Washington.

    Mais:

    Chancelaria chinesa: EUA desperdiçam 'tempo precioso' que China ganhou no combate à pandemia
    EUA mobilizam 4.000 militares da Guarda Nacional em 31 estados, diz secretário de Defesa
    Oferta dos EUA para ajudar Irã a combater coronavírus é 'estranha', diz líder supremo
    Tags:
    COVID-19, novo coronavírus, Nova York, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar