03:21 24 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    7184
    Nos siga no

    O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, criticou nesta sexta-feira as sanções dos EUA contra a Venezuela como "ilegais" durante uma visita oficial a Caracas.

    "Essas sanções são ilegais e são a principal causa da crise na economia venezuelana", declarou Lavrov após encontrar-se com seu colega venezuelano Jorge Arreaza.

    A Rússia é um dos principais apoiadores do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, junto com China e Cuba.

    O líder venezuelano também exaltou a aliança com a Rússia, país que ele acredita estar desempenhando um papel importante na construção de um novo mundo, baseado na paz e na confiança mútua.

    "Enviei via ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, uma cordial mensagem de amizade e solidariedade ao povo valente da Rússia e ao nosso irmão, o presidente Vladimir Putin. Aponto o importante papel desempenhado pela Rússia na construção de um novo mundo, baseado no respeito mútuo e na paz", escreveu Maduro em sua página no Twitter.

    Na quinta-feira, Elliott Abrams, embaixador do governo dos EUA na Venezuela, deu a entender que Washington está planejando alvejar a Rússia por apoiar a Venezuela, em meio a relatos de que os EUA podem sancionar a gigante estatal russa Rosneft por seu relacionamento cada vez mais próximo com Caracas.

    "A Rússia poderá descobrir em breve que seu apoio contínuo a Maduro não será mais gratuito", disse Abrams.

    A atual visita de Lavrov a Caracas marcou a etapa final de sua turnê de três dias na América Latina. Antes de vir para a Venezuela, o ministro das Relações Exteriores viajou a Cuba para visitar o túmulo do líder revolucionário cubano Fidel Castro e conversou com seu colega mexicano, Marcelo Luis Ebrard, na Cidade do México.

    Mais:

    Juan Guaidó diz que se prepara para voltar à Venezuela e ter 'dias difíceis de luta'
    Maduro: 'Trump está levando EUA para conflito de alto nível contra a Venezuela'
    Reuniões de opositor Guaidó com liderança dos EUA são uma vergonha para Venezuela, afirma deputado
    Tags:
    sanções, diplomacia, relações bilaterais, Vladimir Putin, Elliott Abrams, Sergei Lavrov, Nicolás Maduro, Estados Unidos, Rússia, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar