01:00 04 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    3180
    Nos siga no

    Em entrevista coletiva na Cidade do México, o chanceler russo, Sergei Lavrov, avaliou as relações bilaterais e comentou as iniciativas de negociação relacionadas à Venezuela: "Somente um diálogo sem precondições pode levar à superação da crise".

    Nesta quinta-feira (6), o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, concedeu uma entrevista após cumprir a agenda oficial na Cidade do México.

    O ministro declarou que o México já opera 50 helicópteros russos e conta com um centro de manutenção e treinamento de pilotos em seu território. Lavrov informou que o México recebeu uma proposta da empresa estatal russa de exportação de armamentos para o fornecimento de novas unidades:

    "O lado mexicano está considerando propostas da Rosoboronexport [empresa estatal russa], que incluem o fornecimento de helicópteros".

    Em 2018, o presidente Andres Manuel López Obrador havia dito que cancelaria planos para adquirir oito helicópteros militares norte-americanos, reportou a Reuters.

    Lavrov lembrou que o México é o segundo parceiro comercial da Rússia na América Latina, atrás somente do Brasil.

    Em meio a esforços para diversificar a pauta comercial dos países, Lavrov citou o potencial nas áreas da energia, indústria farmacêutica, ferrovias, construção de aeronaves e navios.

    Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, e o embaixador da Rússia na Cidade do México, Viktor Koronelli (à direita), após reunião com o chanceler mexicano, Marcelo Ebrard
    © Sputnik / Ministério das Relações Exteriores da Rússia
    Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, e o embaixador da Rússia na Cidade do México, Viktor Koronelli (à direita), após reunião com o chanceler mexicano, Marcelo Ebrard

    Os dois países também querem avançar na implementação do regime de isenção de vistos, o que poderia aumentar ainda mais o fluxo de turistas russos para o México, acredita Lavrov. Brasil e Rússia já desfrutam de regime mútuo de isenção de vistos. 

    O ministro declarou que o México e a Rússia tem posição comum em relação à crise na Venezuela: ambos defendem o diálogo sem precondições entre o governo e a oposição venezuelana.

    "Somente um diálogo sem precondições pode levar à superação da crise venezuelana", disse o ministro, que rejeita iniciativas internacionais que tenham como objetivo preestabelecido a mudança de regime.

    "Se o resultado da negociação está preestabelecido, não se trata de uma intermediação, mas de um diktat."

    O ministro lamentou que os EUA façam "ameaças" ao declararem que "todas as opções estão sobre a mesa" – um eufemismo que indica que o país não exclui a possibilidade de intervenção militar.

    Para Lavrov, o problema não será resolvido por "tentativas de provocar conflitos" para ter uma "justificativa para a intervenção militar".

    Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, e seu vice, Sergei Ryabkov (à esquerda) e o ministro das relações exteriores do México, Marcelo Ebrard, durante almoço de trabalho, em 6 de fevereiro de 2020
    © Sputnik / Ministério das Relações Exteriores
    Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, e seu vice, Sergei Ryabkov (à esquerda) e o ministro das relações exteriores do México, Marcelo Ebrard, durante almoço de trabalho, em 6 de fevereiro de 2020

    O chanceler russo disse que a América Latina deve ser uma região que fortaleça a emergência de um mundo multipolar, baseado nos princípios de não intervenção nos assuntos internos e resolução pacífica de controvérsias.

    Para Lavrov, é necessário fazer frente a "todas as tentativas de retomar doutrinas neocoloniais, como a Doutrina Monroe".

    A Rússia aceitou a proposta do México, que ocupa a presidência pró-tempore da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), de promover iniciativas que aproximem a Rússia do bloco. A CELAC realiza fóruns de cooperação com a China e com a União Europeia.

    Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, durante conferência de imprensa, após seu encontro com homólogo mexicano Marcelo Ebrard, em 6 de fevereiro de 2020
    © Sputnik / Ministério das Relações Exteriores da Rússia
    Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, durante conferência de imprensa, após seu encontro com homólogo mexicano Marcelo Ebrard, em 6 de fevereiro de 2020

    Nesta sexta-feira (7), o chanceler russo irá a Caracas, aonde realizará encontros com o ministro venezuelano das Relações Exteriores, Jorge Arreaza, e com a vice-presidente Delcy Rodriguez. Há expectativa de que Lavrov seja recebido pelo presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

    Mais:

    Dezesseis anos como chanceler: o que garantiu permanência de Lavrov no novo governo russo?
    Como Trump marcou o Brasil e América da Latina durante seus primeiros 3 anos
    Pompeo alerta América Latina: 'dinheiro fácil' da China deve ser evitado
    Tags:
    comércio, cooperação, Rússia, México, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar