20:02 11 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    748
    Nos siga no

    O presidente do Equador, Lenín Moreno, pediu desculpas após afirmar que mulheres denunciam assédio quando o homem é feio.

    Em um discurso para investidores no sábado na cidade portuária de Guayaquil, Moreno disse que os homens estão sob risco permanente de serem denunciados por assédio e "está tudo bem", mas afirmou que "às vezes, no assédio, [elas] ficam irritadas com as pessoas feias". 

    "Ou seja, que o assédio venha de uma pessoa feia. Mas, se a pessoa é bem apresentada de acordo com os cânones, ela geralmente não pensa necessariamente que é um assédio", acrescentou.

    A congressista Soledad Buendía afirmou que o presidente "justifica e reproduz a violência contra as mulheres. Você não pode brincar sobre assédio, estupro, feminicídio, tráfico, exploração sexual entre outras manifestações de violência."

    Buendía faz parte da base governista de Moreno, informa a agência de notícias Associated Press.

    Em 2019, a Justiça equatoriana registrou 60 casos de feminicídio, quando uma mulher é morta por ser mulher

    Mais:

    Tribunal Penal do Equador ratifica prisão preventiva contra ex-presidente Rafael Correa
    Após Brasil e Equador, médicos cubanos agora vão deixar Bolívia
    Adeus, dólar! Rússia e Equador ponderam realizar pagamentos em rublos
    Autoridades peruanas detêm submarino com 2 toneladas de cocaína vindo do Equador (FOTO)
    Equador investiga suspeita de caso de coronavírus no país
    Tags:
    feminismo, Lenín Moreno, Equador
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar