21:33 16 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    16829
    Nos siga no

    Os EUA estão trabalhando com a comunidade internacional para mudar o governo na Venezuela e remover o presidente venezuelano Nicolás Maduro, disse o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, segundo mídia.

    Durante entrevista ao canal colombiano Caracol, o diplomata destacou que o lado americano conseguiu discutir os detalhes do plano com "representantes da América do Sul e Central, assim como da Europa".

    "O projeto deve levar [o presidente Nicolás] Maduro a sair e o povo da Venezuela a poder realizar eleições livres e justas. Estamos falando com a América do Sul, América Central e Europa, países de todo o mundo para alcançar este resultado", disse o Secretário de Estado ao canal.

    Pompeo observou que a estratégia desenvolvida para a mudança do governo venezuelano é "fundamental", e que os EUA pretendem continuar na mesma direção. Ele também acusou Maduro de ser o responsável pela "enorme crise humanitária na Venezuela".

    Acusações contra Maduro

    "Obviamente ainda há muito a ser feito. Maduro ainda anda por aí infligindo uma das piores crises humanitárias da história, mas juntos estamos avançando, trabalhando neste projeto. Conseguiremos eleições presidenciais livres e justas, e então os venezuelanos terão um futuro melhor, mais próspero e mais brilhante", destacou.

    O secretário de Estado americano chegou a Bogotá na segunda-feira (20) para realizar uma série de reuniões com os líderes do governo colombiano e participar da Conferência Ministerial Hemisférica de Combate ao Terrorismo.

    Anteriormente, Maduro comunicou em entrevista à edição americana Washington Post que está pronto para um diálogo direto com os EUA, mas prefere falar diretamente com o presidente americano Donald Trump, porque acredita que Pompeo falhou na Venezuela.

    Na Venezuela, os protestos em massa contra Maduro começaram em 21 de janeiro de 2019, logo após a sua tomada de posse.

    Em seguida, o líder da oposição venezuelano, Juan Guaidó, proclamou-se chefe de Estado interino, sendo reconhecido por vários países ocidentais, liderados pelos EUA.

    Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro
    © REUTERS / Alexandre Meneghini
    Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

    Rússia, China, Turquia e vários outros países apoiaram Maduro como único presidente legítimo. Em uma reunião oficial da Assembleia Nacional da Venezuela em 5 de janeiro de 2020, Luis Parra foi eleito para substituir Guaidó como presidente do Parlamento.

    Mais:

    Pompeo pede o 'fim da tirania de Maduro' na Venezuela
    Pompeo diz ter pedido apoio da Itália para enfrentar presidente venezuelano Maduro
    Pompeo diz que forças de segurança da Venezuela devem lealdade ao povo, não a Maduro
    Tags:
    Juan Guaidó, Venezuela, EUA, Nicolás Maduro, Mike Pompeo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar