22:05 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Milícia venezuelana mostra seu apoio ao presidente Maduro e sua oposição a Donald Trump

    Embaixador russo: governo de Maduro mantém pleno controle sobre a situação no país

    © AFP 2019 / Ronaldo Schemidt
    Américas
    URL curta
    15164

    O governo da Venezuela representado por Nicolás Maduro mantém o controle total sobre a situação na Venezuela, considera Vladimir Zaemsky, embaixador russo na Venezuela.

    "Até à data de hoje o governo de Maduro mantém o pleno controle sobre a situação na Venezuela, e todos os ramos do governo demonstram o seu total apoio ao presidente, exceto a Assembleia Nacional, controlada pela oposição, que não tem poderes legislativos, pois foram anulados pelo Supremo Tribunal do país," disse Zaemsky à agência de notícias Sputnik.

    Segundo ele, as Forças Armadas também mantêm a lealdade ao governo da república e demonstram o juramento de fidelidade à Pátria. Porém, depois de uma tentativa de fazer chegar "ajuda humanitária" pela força, em 23 de fevereiro, houve muitas especulações sobre deserção de grande número de militares para o lado do opositor e presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó.

    "Na realidade, com algumas exceções, o exército e os comandantes das Forças Armadas demonstram o seu apoio ao presidente Maduro, apesar da constante pressão por parte dos EUA, cujas autoridades ameaçam abertamente com uma intervenção militar, e apelam aos militares para fazerem a 'escolha certa' e passar para o lado da 'democracia'", ressaltou o diplomata.

    Recordamos que, no dia 7 de março, ocorreu na Venezuela um colapso energético após um acidente na Hidrelétrica de Guri, que deixou 21 estados do país sem acesso à eletricidade. O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, acusou Washington de ter sido o principal responsável pelo sucedido. 

    Mais anteriormente, em 23 de fevereiro, a fronteira venezuelana se tornou palco da oposição entre apoiadores do presidente autoproclamado Juan Guaidó que tentou fazer entrar na Venezuela a ajuda humanitária rejeitada pelas autoridades legítimas do país e pelos que apoiam Nicolás Maduro. 

    Em janeiro deste ano, a crise política na Venezuela se agravou depois de Juan Guaidó se declarar presidente interino e ser reconhecido pelos EUA e vários outros países, inclusive Brasil.

    Mais:

    Maduro pede renúncia do Governo para realizar reestruturação profunda
    Venezuela lança exercícios militares em grande escala (FOTO)
    Tags:
    embaixador russo, nicolás maduro, governo, apoio, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar