11:31 19 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Linhas de transmissão de energia elétrica

    Presidente cubano diz que apagão na Venezuela é resultado de um 'atentado terrorista'

    © Sputnik / Natalia Seliverstova
    Américas
    URL curta
    10121

    O presidente cubano, Miguel Diaz-Canel, disse neste sábado que o incidente na usina hidrelétrica venezuelana de Guri, que resultou em um grande apagão no país, foi um "atentado terrorista" contra o povo da Venezuela.

    O apagão afetou toda a Venezuela na quinta-feira. O fornecedor nacional de eletricidade, Corpoelec, denunciou sobre uma suposta "sabotagem" na usina de Guri causando falta de energia em 21 dos 23 estados da Venezuela. A eletricidade está sendo reestabelecida gradualmente.

    ​"A sabotagem de energia elétrica na Venezuela é um ataque terrorista sujo que visa minar a resistência do povo venezuelano e encorajar a intervenção militar", afirmou Diaz-Canel no Twitter.

    O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, culpou os Estados Unidos, que apoiam a oposição na atual crise venezuelana, por travar uma guerra de energia elétrica contra a Venezuela. No entanto, Washington negou ter papel no colapso do sistema elétrico.

    O ministro venezuelano de Comunicação e Informação, Jorge Rodriguez, sugeriu que os Estados Unidos realizaram um ataque cibernético ao sistema de controle automático da usina. Ele também anunciou que a Venezuela apresentaria em breve uma queixa sobre o assunto à Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet.

    Tags:
    Corpoelec, Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH), Jorge Rodriguez, Miguel Diaz-Canel, Michelle Bachelet, Nicolás Maduro, Guri, Estados Unidos, Venezuela, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar