Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Venezuela é atingida por apagão e governo local fala em 'sabotagem' (VÍDEO)

© REUTERS / Manaure QuinteroVisão geral da capital da Venezuela, Caracas, durante um blecaute que atingiu diversos estados venezuelanos no dia 7 de março de 2019.
Visão geral da capital da Venezuela, Caracas, durante um blecaute que atingiu diversos estados venezuelanos no dia 7 de março de 2019. - Sputnik Brasil
Nos siga no
Um incidente de falta de energia foi registrado em 21 dos 23 estados da Venezuela. Segundo a mídia local, o apagão pode ser fruto de uma sabotagem na grande usina hidrelétrica de Guri, segundo a venezuelana Corporação Nacional de Energia Elétrica.

A corporação informou nesta quinta-feira (7) que trabalha para garantir a restauração do fornecimento de energia elétrica.

Mulher grita bem-vinda ajuda humanitária, balançando bandeira venezuelana em frente a grupo de soldados do Exército venezuelano e oficiais da Guarda Nacional bloqueando o acesso principal à ponte internacional Tienditas, que liga Colômbia e Venezuela, 7 de fevereiro de 2019 - Sputnik Brasil
Moscou: EUA insistem em mudança de governo na Venezuela, preparando tropas na fronteira
Segundo o jornal Nacional, Caracas, capital do país, também enfrentou quedas de energia.

Um correspondente da Sputnik informou que as linhas de metrô em Caracas, nesta quinta-feira (7), foram fechadas. Outros serviços de transporte também teriam sido interrompidos.

O ministro de Energia Elétrica da Venezuela, Luis Motta Dominguez, declarou que as autoridades estão trabalhando para resolver a questão.

"Estamos nos preparando para restaurar a fonte de energia o mais rápido possível […]. Isso pode levar três horas", disse o ministro à emissora Telesur.

Desde janeiro, a Venezuela vem enfrentando protestos contra o presidente Nicolás Maduro em um processo de intensificação da crise política no país.

A disputa entre a oposição do autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó, e o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, tem dividido opiniões na comunidade internacional.

Enquanto os Estados Unidos, Brasil, Argentina e outros países apoiam a presidência interina de Guaidó, China, Rússia, e Cuba apoiam a legitimidade de Maduro, reeleito presidente em 2018.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала