10:39 23 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Escultura de uma mão segurando uma bomba de óleo atrás da sede da empresa venezuelana PDVSA em Caracas

    Maduro decide fechar escritório da petroleira PDVSA em Lisboa e transferi-lo para Moscou

    © AP Photo / Fernando Llano
    Américas
    URL curta
    22434
    Nos siga no

    O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, ordenou fechamento do escritório da gigante estatal petroleira PDVSA em Lisboa e transferência dele para Moscou, afirmou nesta sexta-feira (1º) a vice-presidente venezuelana, Delcy Rodríguez, durante visita à capital russa.

    "O presidente Nicolás Maduro instruiu que o escritório de Petróleos da Venezuela [PDVSA] na Europa, que se encontra em Lisboa, seja mudado e transferido para Moscou para consolidar nossa cooperação", disse Rodríguez durante a coletiva de imprensa junto com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov. 

    "A Europa não nos dá garantias necessárias, já que o mundo capitalista viola as próprias leis. Eles não são capazes de garantir a segurança de nossos ativos", indicou a vice-presidente.

    No início de fevereiro, o Novo Banco de Portugal suspendeu transferência de verbas do governo venezuelano para bancos no Uruguai.

    No dia 28 de janeiro, Washington sancionou a petroleira venezuelana PDVSA, bloqueando US$ 7 bilhões em ativos da empresa. Além disso, segundo o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, outros US$ 11 bilhões devem constituir as rendas perdidas nas exportações da empresa em 2019.

    Em 2018, após as eleições presidenciais na Venezuela, a União Europeia sancionou vários funcionários venezuelanos por alegadas "violações de direitos humanos". Com o agravamento da situação no país sul-americano, a UE não descartou a possibilidade de novas sanções contra as autoridades de Caracas.

    Mais:

    EUA armam 'exército de libertação' na Colômbia para invadir Venezuela, diz enviado na ONU
    Retomada de comércio entre Brasil e Venezuela depende de Caracas, diz economista
    Conselho de Segurança da ONU rejeita resolução russa sobre crise na Venezuela
    Tags:
    petroleira, PDVSA, Delcy Rodríguez, Venezuela, Portugal, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar