Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Caracas é vítima de agressão múltipla dos EUA, diz vice-presidente venezuelana

© AFP 2021 / Raul ArboledaManifestante com bandeira da Venezuela no rosto
Manifestante com bandeira da Venezuela no rosto - Sputnik Brasil
Nos siga no
A Venezuela se tornou vítima da agressão múltipla dos EUA, afirmou nesta sexta-feira (1º) a vice-presidente venezuelana, Delcy Rodríguez.

"Hoje em dia, a Venezuela está vivendo um período especial ao se tornar vítima da agressão múltipla por parte dos Estados Unidos da América", declarou Rodríguez antes das conversações com o chanceler russo, Sergei Lavrov. 

Sergei Lavrov, ministro das Relações Exteriores da Rússia, e Delcy Rodriguez, vice-presidente da Venezuela, durante o encontro em Moscou, em 1 de março de 2019 - Sputnik Brasil
Moscou: Venezuela é alvo de intervenção descarada nos seus assuntos internos
"Mas vemos nisso traços positivos. É um bom momento para encontrar novos caminhos de colaboração levando em conta a situação geopolítica atual. A situação apela para consolidação de todos os países que defendem o direito internacional e legitimidade, os países que defendem o direito sagrado de nossos povos à soberania e à independência", acrescentou. 

Ela apontou que a Venezuela propõe uma nova agenda, que visa consolidar e desenvolver ainda mais as relações entre Moscou e Caracas. 

A vice-presidente indicou também que o líder venezuelano, Nicolás Maduro, e o povo bolivariano agradecem à Rússia pelo apoio prestado.

"Para nós [delegação], é uma grande honra e alegria estar hoje aqui, na Rússia, junto com que nós estamos lutando pelo futuro de toda a humanidade […] Gostaria de entregar as palavras de gratidão do nosso presidente Nicolás Maduro, e de todo o povo venezuelano pelo apoio que a Rússia nos presta", agradeceu a vice-presidente.

A situação na Venezuela, que está em fase aguçada desde 23 de janeiro, com autoproclamação do líder da oposição Juan Guaidó como o presidente interino do país, foi marcada por violentos confrontos em 23 de fevereiro, devido às tentativas da oposição de entrega de ajuda humanitária, organizada pelos EUA, e rechaçada categoricamente pelo presidente venezuelano, Nicolás Maduro, que acredita que a ajuda humanitária é utilizada como pretexto para iniciar agressão contra seu país.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала