11:03 23 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Brasileiros e venezuelanos se reúnem em torno de caminhão da Venezuela com mantimentos enviados pelo Brasil na zona de fronteira

    ONU condena violência na fronteira da Venezuela

    © Sputnik / Renan Lúcio
    Américas
    URL curta
    1112
    Nos siga no

    A alta comissária da ONU para Direitos Humanos, Michelle Bachelet, declarou neste domingo (24) que condena a violência nas fronteiras da Venezuela.

    A ex-presidente chilena concentrou suas críticas no uso excessivo das forças de segurança venezuelanas, bem como no envolvimento de grupos pró-governo. Bachelet disse no domingo que isso levou a pelo menos quatro mortes confirmadas e mais de 300 feridos nos dois dias anteriores.

    "O governo venezuelano deve impedir que suas forças usem força excessiva contra manifestantes desarmados e cidadãos comuns", disse a alta comissária da ONU para Direitos Humanos.

    Ela ainda pediu a prisão "daqueles que utilizaram a força de maneira ilegal contra manifestantes". "É muito alarmante ver as forças paramilitares ou parapoliciais operarem de maneira tão clara na Venezuela", disse.

    As autoridades brasileiras afirmam que atenderam 22 venezuelanos feridos nos confrontos envolvendo a chegada de ajuda humanitária. 

    Mais:

    Acompanhados pela polícia, diplomatas da Colômbia saem a pé da Venezuela
    Com Mike Pence e Juan Guaidó, Grupo de Lima discutirá amanhã a crise na Venezuela
    Venezuela conduz operação de segurança na fronteira com a Colômbia
    Brasil incita comunidade internacional a se juntar ao 'esforço de libertação' da Venezuela
    Tags:
    ONU, Michelle Bachelet, Nicolás Maduro, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar