08:45 20 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Juan Guaidó, autoproclamado presidente da Venezuela, durante a entrevista à agência AFP em Caracas, em 8 de fevereiro de 2019

    China defende 'diálogo pacífico' para superar crise na Venezuela

    © AFP 2019/ YURI CORTEZ / AFP
    Américas
    URL curta
    5100

    O dialogo pacífico e a via política são a "única forma" de avançar a caminho de uma paz duradoura na Venezuela, afirmou a chancelaria chinesa neste sábado (9).

    A declaração do porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, foi feita após pergunta sobre a reunião do Grupo Internacional de Contato que é liderado pelo presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, e do qual faz parte também Espanha, Itália, Portugal e Suécia.

    "A China crê que os assuntos da Venezuela devem ser solucionados pelo povo da Venezuela, dentro do marco de sua Constituição e leis, e através do diálogo pacífico e da via política. É a única forma de alcançar uma paz duradora no país", afirmou.

    No fim de janeiro, Pequim emitiu um comunicado em que rejeita a "intervenção externa" na Venezuela. 

    Na última década, a China deu à Venezuela US$ 65 bilhões na forma de empréstimos, dinheiro e investimentos.

    Caracas ainda deve a Pequim cerca de US$ 20 bilhões.

    A única esperança de Pequim de receber a dívida parece estar na crescente produção de petróleo da Venezuela, embora os baixos preços do combustível e a crise econômica do país não sejam favoráveis a essa possibilidade.

    Mais:

    Petroleira da Venezuela quer substituir executivos dos EUA em subsidiária
    Reunião de Bolsonaro e Trump discutirá Venezuela e parceria bélica, dizem especialistas
    Maduro: independência da Venezuela está sendo destruída sob manto da ajuda humanitária
    Pompeo cita 'células ativas' do Hezbollah na Venezuela como causadoras das ações dos EUA
    Tags:
    Venezuela, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar