15:35 22 Fevereiro 2019
Ouvir Rádio
    O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López, com os pilotos do avião russo Tu-160

    Venezuela se despede dos aviões russos (VÍDEO)

    © REUTERS / Ministério da Defesa da Rússia
    Américas
    URL curta
    12191

    O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López, escreveu sobre a despedida dos militares russos que voaram ao país bolivariano para realização de manobras conjuntas.

    Vladimir Padrino López agradeceu à Rússia após as aeronaves russas deixarem a Venezuela rumo às bases permanentes.

    Obrigado, Federação da Rússia. Continuamos construindo uma equipe produtiva e vigorosa de irmandade e cooperação eficaz. Até a vitória, sempre! Venceremos!

    O envio de aviões militares russos à Venezuela atraiu muita atenção no mundo. O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, caracterizou a ação como um desperdício de recursos públicos, e o presidente colombiano, Ivan Duque, viu a medida como inamistosa.

    O presidente venezuelano Nicolás Maduro, por sua vez, rebateu críticas e disse que aviões militares estrangeiros continuarão chegando à Venezuela nos próximos meses.

    Já o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, mostrou-se esperançoso que a Força Aeroespacial da Rússia continue voando para a Venezuela, e que os navios da Marinha russa visitem os portos venezuelanos.

    No dia 10 de dezembro, dois bombardeiros estratégicos russos Tu-160, um avião de transporte militar An-124 e uma aeronave Il-62 voaram da Rússia à Venezuela, percorrendo 10 mil quilômetros, para realização de manobras com o país bolivariano.

    Mais:

    Bombardeiros russos Tu-160 preparam-se para deixar Venezuela e voltar à Rússia
    Venezuela tem direito de se defender, diz analista cubano
    Maduro: reunião com Putin foi 'muito útil'
    Tags:
    voo militar, cooperação, Tu-160, Vladimir Padrino López, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik