01:28 21 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Venezuela's President Nicolas Maduro

    Maduro acusa EUA de planejarem golpe militar na Venezuela

    © REUTERS / Miraflores Palace/Handout via Reuters
    Américas
    URL curta
    1072

    O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, declarou que as autoridades dos EUA querem "destruir a revolução bolivariana" e "planejam dar um golpe militar na Venezuela".

    Segundo o portal Globovision, o presidente fez essas declarações na quinta-feira (24), afirmando: "Que ninguém abra as portas à conspiração e à destruição da sagrada união das nossas Forças Armadas Nacionais Bolivarianas".

    Os EUA "querem destruir a revolução bolivariana e planejam fazer um golpe militar na Venezuela. O secretário de Estado, Mike Pompeo, tentou fazê-lo quando era chefe da CIA e agora como secretário de Estado; o vice-presidente Mike Pence, o chefe do Comando Sul, o ex-encarregado dos EUA da embaixada de Venezuela o disseram, chamaram as Forças Armadas a fazer um golpe de Estado", declarou ele.

    No domingo (20), Nicolás Maduro voltou a vencer as eleições presidenciais, obtendo 5,8 milhões de votos (cerca de 68%). Segundo o Conselho Nacional Eleitoral, o candidato Henri Falcón obteve mais de 1,8 milhão de votos e Javier Bertucci 952 mil votos. No total, as eleições contaram com a participação de cerca de 46% dos eleitores. A oposição, no entanto, não reconheceu o resultado das eleições, alegando irregularidades no processo eleitoral.

    Vários países e organizações internacionais também não reconheceram o resultado das eleições venezuelanas. O Ministério das Relações Exteriores da Rússia alertou que "os pedidos para não reconhecer as eleições visam criar um vácuo político, o que poderia desestabilizar seriamente a situação no país e em torno dele".

    Mais:

    Maduro promete tomar armas se chegar um governo que ofereça Venezuela aos 'gringos'
    Em felicitações a Díaz-Canel, Maduro expressa apoio irrestrito a Cuba
    Tags:
    golpe militar, Mike Pence, Nicolás Maduro, EUA, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik