16:25 10 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    450
    Nos siga no

    As autoridades da Venezuela prenderam 86 pessoas e congelaram cerca de 4 milhões de dólares em contas bancárias em uma operação contra redes suspeitas de manipularem as taxas de câmbio da moeda local, conforme informou a AFP nesta terça-feira.

    Em discurso transmitido pelos meios de comunicação do país, o presidente Nicolás Maduro descreveu a operação como a maior e mais forte já realizada na Venezuela. Entre os detidos estariam, de acordo com o vice-presidente, Tareck El Aissami, haveria cidadãos colombianos e também de outras nacionalidades.

    Ao todo, mais de 1.130 contas foram bloqueadas pela polícia, atingindo cerca de 20 bancos. 

    Os suspeitos, segundo a AFP, seriam responsáveis por sites nos quais a avaliação do bolívar chegaria a 12 vezes a taxa oficial. O governo os acusa de estarem por trás da desvalorização da moeda e da hiperinflação que atinge os venezuelanos. 

    O governo da Venezuela introduziu seu monopólio monetário em 2003, quando também impôs taxas de câmbio estritas no país, onde a inflação deve chegar a 13.000 por cento neste ano, segundo o FMI.

    Mais:

    15 países latino-americanos exigem que Venezuela realize 'eleições livres'
    Temer diz que é 'incogitável' fechar fronteira com a Venezuela
    ‘Discussões sobre a Venezuela enfraquecem pauta da Cúpula das Américas’, diz especialista
    Tags:
    câmbio, bolívares, moeda, Tareck El Aissami, Nicolás Maduro, Caracas, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar