18:34 18 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Soldado do Exército dos EUA

    Obesidade dos militares pode frustrar planos de Trump

    © AP Photo / Visar Kryeziu
    Américas
    URL curta
    541
    Nos siga no

    Os planos do presidente dos EUA, Donald Trump, de aumentar o potencial militar do país podem ser frustrados por causa da redução do número de norte-americanos aptos para o serviço militar, comunica a edição Politico.

    O jornal indica estatísticas de acordo com as quais quase três quartos dos cidadãos norte-americanos de 17 a 24 anos não podem servir no exército por causa de obesidade e outros problemas de saúde, bem como devido ao passado criminal ou falta de formação académica.

    "Todos nós temos a imagem de um cidadão norte-americano pronto para tudo. Essa imagem já não corresponde à realidade", declarou na entrevista à edição Tom Spoehr, tenente-general do exército dos EUA na reserva.

    De acordo com ele, durante os últimos dez ou 15 anos, a percentagem de norte-americanos que sofrem de obesidade "disparou". Além do mais, aumenta o número de asmáticos, a porcentagem de jovens que têm formação escolar está nos valores mínimos e a situação da criminalidade não melhora.

    O Politico nota que o novo orçamento militar dos EUA estabelece o aumento do número de efectivos no exército dos EUA em 56 mil homens até 2023. Mas o Pentágono mal garante a conscrição do número atual de recrutas.

    Conforme Spoehr, em 2009 o exército norte-americano tentou atrair mais recrutas através da redução dos critérios de concurso para o serviço militar. Isto levou a contratar pessoas com passado criminal, que muitas vezes não observavam a disciplina.

    O Pentágono terá que aumentar o financiamento em comparação com o que está previsto para atrair mais jovens para o serviço militar, nota o Politico.

    Mais:

    Oficial do Pentágono revela pontos fracos do exército dos EUA
    Lixo espacial: por que Pentágono está desistindo do sistema GPS?
    Analista: êxitos do exército russo não deixam OTAN em paz
    Tags:
    recrutamento, serviço militar, EUA, exército, Donald Trump, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar