06:15 23 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Rex Tillerson, secretário de Estado dos EUA

    Secretário de Estado afirma que os EUA permanecerão na Síria até a queda de Assad

    © REUTERS / Blair Gable
    Américas
    URL curta
    40542

    Os Estados Unidos manterão sua presença no território sírio, informou o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson.

    "A mudança responsável pode não vir rápido como alguns esperam, mas através de um processo gradual de reforma constitucional e eleições supervisionadas pela ONU", disse Tillerson em um discurso na Universidade de Stanford, Califórnia, de acordo com a Bloomberg.

    O secretário recomendou expandir a cooperação com a Rússia para reduzir o conflito em algumas áreas do território sírio, depois de reiterar sua proposta de assistência financeira e diplomática para a reconstrução de áreas devastadas por mais de seis anos de conflito armado. Tillerson, que recentemente demandou o aumento de presença diplomática dos EUA na Síria, considerou que a partida de Assad é inevitável: "A mudança virá", afirmou.

    A posição de Washington difere da posição de Moscou, que não considera possibilidade de o presidente sírio permanecer no cargo como parte fundamental da resolução pacífica do conflito em seu país. Nesse sentido, Tillerson foi enfático ao dizer que o que o governo americano procura promover um regime "pós-Assad".

    "Uma vez que Assad saia do poder, os EUA encorajarão a normalização das relações econômicas entre a Síria e outras nações", disse o secretário de Estado, acusando o Irã de "apoiar" o presidente sírio para "estender o seu história de ataques contra Washington e seus aliados".

    De acordo com o Secretário de Estado, a atual política dos EUA na Síria representa uma ruptura às ordens promovida por Barack Obama, que ele classificou como "anos de ilusões".

    Tags:
    Universidade de Stanford, Bloomberg, Bashar Assad, Rex Tillerson, Washington, Estados Unidos, Moscou, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik