23:29 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, discursa na cúpula da CELAC, em 25 de janeiro de 2017

    Maduro diz que, se preciso, 'vai se tornar ditador para estabilizar a Venezuela'

    © REUTERS/ ANDRES MARTINEZ CASARES
    Américas
    URL curta
    2065

    O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, disse que está pronto para se tornar um ditador se for necessário estabilizar os preços e recuperar a turbulenta economia de seu país.

    "Chuva, trovão ou relâmpago, vamos conseguir paz econômica, prosperidade e estabilidade de preços… Eu quero fazer isso direito, mas se eu tiver que fazer isso de forma ruim e mMe tornar um ditador para garantir os preços às pessoas, eu vou", disse Maduro em declarações transmitidas pelo canal de televisão do estado venezuelano.

    O presidente disse que se concentrará no desenvolvimento de um programa de preços acordado, que prevê a inspeção de 50 produtos da cesta básica através dos Comitês Locais de Fornecimento e Produção que são responsáveis ​​pela venda de alimentos subsidiados pelo Estado.

    Maduro também informou que viajará para o Cazaquistão para participar de uma reunião da Organização para a Cooperação Islâmica, que será realizada em Astana neste domingo e segunda-feira, como presidente do Movimento dos Não-Alinhados.

    Neste contexto, Maduro realizará reuniões com líderes de diversos países.

    "Eu aproveitarei a oportunidade para reuniões bilaterais de trabalho com vários presidentes e chefes de estado e governo de países emergentes da Ásia, do Oriente Médio, do mundo árabe", disse Maduro.

    O presidente venezuelano acrescentou que levará a Astana o plano que entregou à Assembleia Nacional Constituinte na quinta-feira para a "prosperidade econômica" da Venezuela e que buscará acordos para conseguir a independência financeira deste país. A Venezuela foi recentemente sancionada pelo governo dos EUA, que proibia a negociação em seus títulos de dívida de estado de jurisdição e o consórcio de petróleo PDVSA.

    Mais:

    Em reviravolta, presidente do Equador critica Maduro
    Forças Armadas da Venezuela ratificam seu apoio incondicional a Maduro
    Maduro manda recado a Trump: 'Venezuela não pode ser ameaçada'
    Filho de Maduro se dirige a Trump e ameaça 'tomar Casa Branca'
    Maduro convoca cúpula regional extraordinária
    Tags:
    Comitês Locais de Fornecimento e Produção da Venezuela, Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela, Organização para a Cooperação Islâmica, Nicolás Maduro, Astana, Ásia, Cazaquistão, Venezuela, Oriente Médio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik