10:16 22 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Donald Trump antes da cerimônia

    Washington desmente que Trump prometeu à Ucrânia manter sanções contra Rússia

    © REUTERS/ Lucy Nicholson
    Américas
    URL curta
    252554113

    A administração norte-americana desmentiu a informação de que Donald Trump teria garantido apoio a Kiev em conversa com Yulia Timoshenko, líder do partido Batkivschina (Pátria).

    O presidente dos EUA e a ex-primeira-ministra da Ucrânia se encontraram na quinta-feira (4) no Café da Manhã Nacional de Oração (National Prayer Breakfast) no hotel Hilton, em Washington. Segundo testemunhas do encontro, Trump teria prometido a Timoshenko que não iria levantar as sanções à Rússia.

    "O presidente e a ex-primeira-ministra [da Ucrânia] se cruzaram por breves momentos durante a sessão de fotos na recepção antes do Café da Manhã Nacional de Oração. Entretanto, nada foi garantido, já que a ex-primeira-ministra não é homóloga do presidente", disse Washington citado pelo The Washington Post.

    Entretanto, os EUA estão preocupados com a situação do Leste da Ucrânia, adicionou a Casa Branca.

    A equipe de Timoshenko confirmou o encontro mas evitou revelar a resposta do presidente.

    Anteriormente, fontes da revista norte-americana Politico comunicaram que Trump assegurou a Timoshenko que não ia levantar as sanções. A líder do partido Batkivschina teria revelado a postura de Trump de maneira confidencial. A mídia ucraniana escreveu que Trump e Timoshenko teriam falado durante 20 minutos.

    Mais:

    Presidente da Ucrânia está em Berlim, mas há combates em Donbass – coincidência?
    McCain promete atrapalhar Trump no processo de eliminar sanções contra Rússia
    EXCLUSIVO: McCain diz que Trump deveria enviar mísseis Javelin para a Ucrânia
    Tags:
    guerra de sanções, Donald Trump, Leste da Ucrânia, Ucrânia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik