19:23 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    16220
    Nos siga no

    O diretor de Inteligência Nacional dos EUA, James Clapper, disse nesta terça-feira que a Rússia pode ter influenciado a situação política em mais de 20 países.

    "Podem ter sido duas dezenas de países”, disse Clapper durante seu discurso ao Senado, onde ele foi questionado sobre a "intervenção russa nas eleições em outros países ao longo dos últimos quatro anos."

    Clapper disse que a Rússia tentou influenciar, de uma forma ou de outra, as opiniões e as posições políticas, mas não mencionou países específicos, nem forneceu qualquer prova.

    Em 6 de janeiro, CIA, FBI e NSA publicaram um relatório, no qual mais uma vez acusaram a Rússia de “interferir nas eleições americanas”, mas sem apresentar provas, alegando a confidencialidade dos documentos da inteligência. O relatório apresentou como fundamento dessa tese fontes na TV russa e textos em redes sociais. Praticamente a metade do relatório era dedicada à emissora RT e à agência Sputnik.

    Mais:

    Pentágono: EUA já começaram a retaliar a 'interferência' da Rússia nas eleições
    Ex-funcionário da CIA não vê provas de influência da Rússia nas eleições dos EUA
    WikiLeaks transmite coletiva de imprensa sobre relatório da CIA e eleições nos EUA
    Suécia teme interferência russa semelhante à das eleições nos EUA
    Inteligência dos EUA diz que Sputnik, RT e 'trolls' russos intervieram nas eleições
    Tags:
    interferência, eleições, Inteligência Nacional dos Estados Unidos, James R. Clapper, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar