13:39 25 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    A UE e os EUA não conseguem alcançar uma solução mutuamente aceitável

    Mídia: conversa telefônica entre Putin e Trump provocou pânico em Bruxelas

    © flickr.com / akob Huber/ECI Stop TTIP!
    Américas
    URL curta
    47483

    A conversa telefônica entre o presidente russo Vladimir Putin e o presidente eleito Donald Trump marcou o início de uma "nova época" nas relações russo-americanas e provocou pânico entre os líderes da União Europeia (UE), escreve o Daily Express.

    Segundo Trump, ele vai fazer com que as duas superpotências, que antes competiam entre si, possam chegar a um acordo construtivo. Durante a conversa, o republicano também prometeu que a cooperação com o líder russo será mais estreita em relação aos assuntos internacionais, apontando assim a melhoria das relações entre Moscou e Washington, indica o Daily Express.

    Esta conversa telefônica, que aparentemente teve um caráter cordial e conciliador, prova que a Rússia finalmente saiu da sombra e agora ocupa uma das posições principais na arena mundial, sublinha o autor do artigo. Tal desenvolvimento dos eventos preocupa Bruxelas, que cada vez receia mais que a nova Administração americana se afaste da política europeia. Os líderes da UE entendem que o reforço das relações entre Moscou e Washington não prenuncia nada de bom para os adeptos da linha anti-russa, escreve o jornal.

    O testemunho mais evidente dos receios de Bruxelas são os ataques de políticos europeus a Trump, que aumentaram depois do anúncio dos resultados das eleições.  Por exemplo, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, declarou que a eleição do magnata para o cargo presidencial dos EUA "representa uma ameaça para a segurança global". Entretanto, a UE deve preparar-se para o pior: se os EUA, logo depois de Trump entrar em funções, mudarem a posição oficial em relação à Crimeia, as relações entre Washington e Bruxelas vão se ressentir bastante, concluiu o autor do artigo.

    Mais:

    Ex-chefe da OTAN qualifica como 'tigre de papel' a ideia de criar Exército da UE (VÍDEO)
    UE ameaça Turquia com sanções econômicas
    Exigências de Trump em relação à OTAN 'são muito difíceis para os países da UE'
    Trump pode atrapalhar manutenção das sanções da UE contra Rússia
    Tags:
    melhoração, medo, relações bilaterais, UE, Comissão Europeia, Donald Trump, Jean-Claude Juncker, Vladimir Putin, Bruxelas, Europa, Moscou, EUA, Washington, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik