14:27 20 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Eleições nos EUA (112)
    0150
    Nos siga no

    As principais fontes estatais da mídia chinesa qualificaram as eleições presidenciais nos EUA, que tiveram início na terça-feira (08), como as mais "sombrias" da história do país.

    Segundo as edições da China, os resultados das presidenciais serão uma dor de cabeça não só para os EUA, mas para todo o mundo.

    O principal portal de notícias do Partido Comunista da China, People's Daily, publicou na terça-feira o comentário intitulado "Não importa quem ganhe: as eleições presidenciais nos EUA é evidência de uma democracia doente". Segundo a fonte, independentemente dos resultados, "a história vai caracterizá-los como as mais obscuras, caóticas e negativas nos últimos dois séculos, que certamente não serão consideradas como vitória da democracia".

    Segundo People's Daily, desde o início da corrida presidencial, comentários e ofensas de caráter extremista predominam, transformando-se em uma verdadeira "farsa".

    "Este caos e desordem sinalizam para o mundo que os EUA "estão doentes" no que diz respeito à sua economia, sociedade e política", aponta o portal de notícias.

    Segundo a fonte, os problemas nos EUA se acumularam, ganhando a forma de uma "doença crônica".

    People's Daily escreve que, qualquer que seja o próximo presidente, ele terá que enfrentar um "quebra-cabeça político".

    Ao mesmo tempo a Xinhua, agência estatal de informações da China, chamou Trump e Clinton de candidatos "menos" desejados à presidência na história dos EUA, com futuro cheio de incertezas para os norte-americanos.

    "Clinton e Trump usaram todos os meios e alavancas para comprovar a incompetência de seu opoente para, assim, assumir o cargo na Casa Branca. Juntos eles conseguiram revelar o lado mais obscuro do sistema político que Washington tenta impor ao resto do mundo", destaca a agência.

    Tema:
    Eleições nos EUA (112)

    Mais:

    Com ou sem e-mails: Especialistas sobre futuro dos EUA com Clinton
    Oliver Stone: ‘Trump é louco, Obama é míope, mas Hillary é perigosa’
    Tags:
    China, EUA, Donald Trump, Hillary Clinton, Xinhua, Casa Branca, Partido Comunista Chinês, eleições nos EUA, democracia, doença, corrida presidencial, farsa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar