03:58 24 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Gabriela Michetti, então candidata para vice de Mauricio Macri, em 10 de novembro de 2015

    Justiça argentina quer dados 'urgentes' sobre alegada fraude da vice-presidente

    © AFP 2017/ JUAN VARGAS/NOTICIAS ARGENTINAS
    Américas
    URL curta
    331221

    O juiz federal argentino, Ariel Lijo, exigiu da Unidade de Informação Financeira (UIF) e do Banco Central nacional que apresentassem urgentemente informações sobre a fundação Suma, presidida pela vice-presidente Gabriela Michetti.

    Segundo fontes judiciais, citadas pela Sputnik Mundo, Lijo fez o pedido "em caráter de urgência".

    O objetivo da solicitação de informações é saber se foram detectadas na fundação "suspeitas operações" de lavagem de dinheiro. Esta tarefa cabe à UIF, já o Banco Central da República Argentina (BCRA) deverá apresentar as contas e os produtos bancários da Suma.

    Assim, por decreto do juiz Lijo, deverá ser levantado o sigilo bancário da fundação desde a sua constituição, em 15 de setembro de 2009.

    A vice-presidente Michetti se tornou alvo de processo judicial após a denúncia de um advogado sobre a suposta origem ilícita de dinheiro roubado da casa dela em novembro de 2015. O montante total corresponde a 66.400 dólares.

    Nas últimas semanas de agosto, a Inspeção Geral da Justiça (IGJ) argentina informou que muitas fundações ligadas ao partido do presidente Mauricio Macri, Proposta para a Argentina (PRO), não apresentaram as suas contas.

    A fundação Suma é integrada também por outros membros do governo argentino, como o presidente interino do Senado, Federico Pinedo, o ministro do Interior, Rogelio Frigerio, e o ministro do Sistema de Meios Públicos, Hernán Lombardi.

    A fundação Suma se posiciona como "uma organização sem fins lucrativos que estimula uma cultura cidadã de cooperação e trabalho coletivo".

    Mais:

    Ex-presidenta da Argentina era um bot pornô?
    Lula envia mensagem urgente à ex-presidente da Argentina
    Segredo desvendado: quem apoiou Argentina no conflito com Reino Unido?
    Messi anuncia retorno à Seleção Argentina: 'Amo demais o meu país'
    Argentina está pronta para discutir cooperação nas Ilhas Malvinas com Londres
    Tags:
    corrupção, justiça, Gabriela Marchetti, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik