Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Forças russas eliminam centro de comando do Batalhão Azov em Carcóvia, comunica MD da Rússia

© Sputnik / Viktor AntonyukSoldados da RPL na fronteira entre as regiões de Lugansk e Carcóvia
Soldados da RPL na fronteira entre as regiões de Lugansk e Carcóvia - Sputnik Brasil, 1920, 17.06.2022
Nos siga noTelegram
Nas últimas 24 horas, as Forças Armadas da Rússia destruíram, com mísseis de precisão, um centro de comando do Batalhão Azov na região de Carcóvia e mais 18 áreas de concentração de pessoal do Exército ucraniano.
Segundo relatou na sexta-feira (17) o representante oficial do MD russo, o tenente-general Igor Konashenkov, a Defesa Antiaérea da Rússia derrubou um avião Su-25 ucraniano em Carcóvia e mais 15 drones.
A aviação militar russa eliminou nas últimas 24 horas mais de 200 nacionalistas ucranianos, dois lançadores múltiplos de foguetes Buk-M1 e Osa-AKM, bem como dez tanques, acrescentou Konashenkov.
Por sua vez, as tropas de mísseis e a artilharia aniquilaram mais 350 combatentes da Ucrânia, atingindo mais de 240 posições de fogo das tropas ucranianas.
Os lançamentos de mísseis resultaram na eliminação de um centro de controle de veículos aéreos não tripulados do Exército ucraniano nos arredores de Ukrainka, na região de Nikolaev, oito tanques e outros blindados e três peças de artilharia de campo, informaram na pasta.
Mercenários estrangeiros Shaun Pinner, Aiden Aslin e Saadoun Bragim no tribunal em Donetsk - Sputnik Brasil, 1920, 16.06.2022
Sociedade e cotidiano
Sentença de pena capital a mercenários estrangeiros em Donetsk é um sinal para outros, diz Zakharova
O Ministério da Defesa da Rússia também disse que está monitorando todos os mercenários presentes na Ucrânia e que possui bases de dados tanto dos combatentes, como dos instrutores. De acordo com suas avaliações, na Ucrânia estão atualmente instrutores em manuseio de armas e mercenários provenientes de 64 países.
Entre os mercenários vindos da América do Norte, lideram em número os vindos do Canadá, com 601 chegados e 162 mortos, e dos EUA: 530 chegaram e 214 foram mortos.
Segundo o ministério, as recentes declarações de Kiev sobre "os 20 mil" estrangeiros que estariam combatendo contra as Forças Armadas da Rússia são "pura mentira".
As autoridades de Kiev não são capazes de parar as perdas de mercenários ou a fuga para seus países de origem, ressaltaram na pasta.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала