Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Kherson planeja referendo sobre adesão à Rússia ainda em 2022, diz autoridade

© Sputnik / Aleksei Filippov / Abrir o banco de imagensJatos de ataque ao solo Su-25BM marcando no céu as cores da bandeira russa – branco, azul e vermelho – durante a parte aérea da Parada da Vitória em Moscou, na Rússia, em 9 de maio de 2021 (foto de arquivo)
Jatos de ataque ao solo Su-25BM marcando no céu as cores da bandeira russa – branco, azul e vermelho – durante a parte aérea da Parada da Vitória em Moscou, na Rússia, em 9 de maio de 2021 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 08.06.2022
Nos siga noTelegram
A região de Kherson planeja um referendo sobre a adesão à Rússia ainda neste ano, disse à Sputnik Kirill Stremousov, vice-chefe da administração militar-civil do local.

"O referendo está previsto para este ano. A decisão sobre este assunto foi tomada. Mas hoje isso não é uma prioridade. A prioridade é aumentar o desenvolvimento socioeconômico da região, do qual o bem-estar e a qualidade de vida da população dependem. Faremos todo o necessário para garantir que os moradores da região de Kherson não tenham dificuldades para que sua vida seja confortável", disse Stremousov.

O vice-chefe da administração afirmou ainda que a região já iniciou o trâmite para a adesão à Rússia e que há pessoas solicitando ativamente passaportes russos.
Mais cedo, Vladimir Rogov, membro do conselho principal da administração civil-militar da região de Zaporozhie, também afirmou que um referendo sobre eventual ingresso à Rússia seria realizado neste ano. A autoridade informou que os preparativos já começaram, mas o processo deverá levar alguns meses.
Durante a operação militar especial na Ucrânia, os militares russos assumiram o controle de Kherson e de parte da região de Zaporozhie, no sul da Ucrânia.
Administrações civis-militares foram formadas nas regiões, com canais de TV e estações de rádio russos iniciando transmissões. Assim, aos poucos, os laços comerciais com a Crimeia estão sendo restaurados.
© Sputnik / Konstantin MikhalchevskyUm soldado das tropas de engenharia do Distrito Militar do Sul mantém guarda no local da restauração do Canal Norte da Crimeia, na região de Kherson, Ucrânia, em 25 de abril de 2022
Um soldado das tropas de engenharia do Distrito Militar do Sul mantém guarda no local da restauração do Canal Norte da Crimeia, na região de Kherson, Ucrânia, 25 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 08.06.2022
Um soldado das tropas de engenharia do Distrito Militar do Sul mantém guarda no local da restauração do Canal Norte da Crimeia, na região de Kherson, Ucrânia, em 25 de abril de 2022. Foto de arquivo
A Rússia iniciou a operação especial, em 24 de fevereiro, com o objetivo de "desmilitarizar" e "desnazificar" a Ucrânia, após pedido de ajuda das repúblicas populares de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL) para combater ataques de tropas ucranianas.
A missão, segundo o Ministério da Defesa russo, tem como alvo apenas a infraestrutura militar da Ucrânia.
Além disso, as Forças Armadas da Rússia têm acusado militares ucranianos de usar "métodos terroristas" nos combates, como fazer civis de "escudo humano" e se alojar em construções não militares.
A chanceler alemã, Angela Merkel, fala durante uma conferência de imprensa no encontro G20 Compact with Africa ​​(CwA) na Chancelaria em Berlim, sexta-feira, 27 de agosto de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 08.06.2022
Panorama internacional
Merkel : Alemanha impediu adesão da Ucrânia à OTAN em 2008 para Kiev se preparar militarmente
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала