Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Kiev insta EUA a fornecer armas pesadas até as forças ucranianas poderem atacar Donbass e Crimeia

© AP Photo / Mindaugas KulbisTanque de batalha Abrams do Exército dos Estados Unidos
Tanque de batalha Abrams do Exército dos Estados Unidos - Sputnik Brasil, 1920, 10.05.2022
Nos siga noTelegram
O ministro das Relações Exteriores da Ucrânia quer que os EUA forneçam rapidamente armas pesadas norte-americanas, além das soviéticas, assegurando que foi dada uma "promessa" a esse respeito.
A Ucrânia precisa de um "mecanismo" permanente para a entrega coordenada de armas dos países ocidentais, e planeja recapturar os territórios de Donbass e da Crimeia, declarou Dmitry Kuleba, ministro das Relações Exteriores ucraniano.
Kuleba disse, citado na terça-feira (10) pelo jornal Financial Times, que o "quadro da vitória é um conceito em evolução", e sugeriu que vencer "a batalha por Donbass" poderia levar a Ucrânia a atacar a Crimeia, uma península de etnia predominantemente russa que se separou da Ucrânia e voltou a integrar a Rússia em 2014, após um golpe de Estado pró-ocidental nesse ano em Kiev.
O ministro das Relações Exteriores sugeriu que com "ainda mais apoio militar, seríamos capazes de os jogar [os russos] para fora da região de Kherson, derrotar a Frota do Mar Negro e desbloquear a passagem" ao mar Negro.
Kuleba criticou os governos ocidentais que foram lentos na entrega de artilharia de longo alcance e outros armamentos pesados, dizendo que "se a batalha é hoje, e os howitzers e drones estão chegando amanhã, não é assim que deve funcionar".
Lança-foguetes estadunidenses Himars  - Sputnik Brasil, 1920, 05.05.2022
Panorama internacional
Ucrânia solicita aos EUA mísseis, drones e lançadores múltiplos de foguetes, diz congressista
Ele disse que Kiev espera que Washington forneça armas pesadas de fabricação norte-americana, e não apenas sistemas da era soviética como a artilharia Grad, garantindo que "foi dada a promessa" de que isso aconteceria em breve.
Os EUA e outros países ocidentais têm fornecido armas a Kiev desde 2014, mas aceleraram o processo nos últimos meses, e têm treinado militares ucranianos dentro e fora da Ucrânia em sistemas avançados da OTAN.
Washington entregou à Ucrânia US$ 3,8 bilhões (R$ 19,62 bilhões) em armamentos, e US$ 9,8 bilhões (R$ 50,59 bilhões) em outro tipo de assistência desde o começo da operação militar especial russa. A administração de Joe Biden pretende agora obter autorização para dar mais US$ 33 bilhões (R$ 170,36 bilhões) de ajuda militar, econômica e humanitária a Kiev. Outros grandes fornecedores militares a Kiev são o Reino Unido e países bálticos.
Na segunda-feira (9) Biden assinou a Lei de Empréstimo e Arrendamento de Defesa da Democracia de 2022. Espera-se que a medida "agilize" o processo de fornecimento de equipamento militar à Ucrânia e, crucialmente para Washington, dê aos EUA garantias de que Kiev pagará pela assistência recebida em alguma data no futuro.
A Rússia tem advertido repetidamente os EUA e seus aliados sobre os perigos da entrega de armas à Ucrânia, sublinhando que as cargas são consideradas um alvo militar legítimo para as forças russas, que o apoio serve para prolongar o conflito, e poderia até mesmo arriscar um confronto direto com a OTAN.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала