Nova Zelândia envia 30 instrutores ao Reino Unido para treinar militares ucranianos

© AFP 2022 / Marty MelvilleJacinda Ardern, primeira-ministra neozelandesa, durante coletiva de imprensa no Parlamento em Wellington, Nova Zelândia, 23 de março de 2022
Jacinda Ardern, primeira-ministra neozelandesa, durante coletiva de imprensa no Parlamento em Wellington, Nova Zelândia, 23 de março de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 23.05.2022
Nos siga noTelegram
Jacinda Ardern, primeira-ministra da Nova Zelândia, anunciou o envio de dezenas de militares para treinar o uso de obuseiros leves que apenas são usados por alguns países.
A Nova Zelândia enviará 30 militares ao Reino Unido para ensinar efetivos ucranianos a utilizar o obuseiro leve L119, revelou na segunda-feira (23) Jacinda Ardern, primeira-ministra neozelandesa.
"Os soldados ficarão estacionados no Reino Unido até o final de julho. Seu objetivo específico será ajudar a treinar soldados ucranianos a usar um tipo específico de artilharia", declarou ela, citada pela emissora TVNZ. Ela disse que o armamento é apenas usado por alguns países, pelo que foi pedido à Nova Zelândia que fornecesse o treinamento necessário.
Quanto aos instrutores, eles ficarão no Reino Unido até terminarem o treinamento e não viajarão à Ucrânia sob nenhuma circunstância, garantiu a premiê da Nova Zelândia.
Nesta foto fornecida pelo Ministério da Defesa Nacional da Lituânia, soldados noruegueses do batalhão de presença avançada da OTAN posam em um avião militar ao chegarem a um aeroporto em Kaunas, Lituânia, domingo, 27 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 10.04.2022
Lituânia organizará treinamento militar para soldados ucranianos
"Estamos recebendo esses pedidos, os tomando seriamente em consideração e assegurando que eles estão dentro dos parâmetros [...] que eles se inserem nas nossas obrigações internacionais", de acordo com Ardern.
A primeira-ministra lembrou que em abril Wellington já enviou à Europa um avião de transporte militar Hercules C-130 com 66 militares com o objetivo de participar do transporte de ajuda militar para a Ucrânia.
Já o marechal da Força Aérea Kevin Short, chefe de Estado-Maior da Nova Zelândia, anunciou que se espera o treinamento de cerca de 230 soldados ucranianos para usarem as peças leves. O treinamento dura cerca de uma semana, mas é necessário mais tempo para testar e acostumar os soldados às ações no campo de batalha, notou.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала