Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

Rússia dribla sanções dos EUA abastecendo estoque estratégico de petróleo da China, diz mídia

© Sputnik / Aleksei Danichev / Abrir o banco de imagensPlataforma de perfuração de petróleo e de queima de gás da empresa petrolífera Gazprom Neft na Rússia
Plataforma de perfuração de petróleo e de queima de gás da empresa petrolífera Gazprom Neft na Rússia - Sputnik Brasil, 1920, 20.05.2022
Nos siga noTelegram
Rússia e China estão envolvidas em negociações relativamente à importação de petróleo bruto russo para abastecer o estoque estratégico de Pequim, informa a Bloomberg citando pessoas familiarizadas com o assunto.
As conversações estão alegadamente sendo conduzidas a nível governamental, com pouco envolvimento direto das companhias petrolíferas dos referidos países. Os volumes e os termos do acordo proposto ainda estão em fase de preparação.
Geralmente, a China não revela a dimensão da sua reserva estratégica de petróleo. No entanto, em um relatório de 2016, o país indicou que a reserva tinha uma capacidade total de cerca de 500 milhões de barris.
O gigante industrial asiático depende das importações de petróleo para a grande maioria de seu consumo, com entregas principalmente do Oriente Médio, Rússia, África e Brasil. Em 2020 a Rússia cobriu 15,8% das necessidades de petróleo da China.
As negociações em curso entre Moscou e Pequim surgem em meio a relatos de que os EUA estão debatendo formas de apertar o cerco às receitas de petróleo da Rússia, que cresceram mais de 50% no mês passado, não obstante a proibição de importação dos EUA e do Reino Unido e outras restrições.
Atuais e antigos funcionários do governo dos EUA informaram ao The New York Times na quinta-feira (19) que a atual estratégia de Washington pretende encorajar os países a desistirem do petróleo russo nos próximos meses, e impor a proibição de exportação de tecnologias do setor petrolífero para a Rússia para "paralisar" suas companhias petrolíferas a longo prazo.
Vladimir Putin, presidente da Rússia, durante videoconferência sobre o desenvolvimento da educação física e do esporte em 26 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 12.05.2022
Panorama internacional
Sanções contra a Rússia provocam em grande parte a crise econômica mundial, diz Putin
Nesta terça-feira, o presidente russo Vladimir Putin disse que Moscou não pode impedir a Europa de cometer "suicídio econômico" a mando dos seus "suseranos americanos", e pediu ao governo russo desenvolver medidas para tirar proveito da miopia estratégica da União Europeia.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала