Presidente Lukashenko afirma que Moscou ajudará Minsk na produção de mísseis Iskander

© Sputnik / Vitaly Timkiv / Abrir o banco de imagensVeículo de transporte do complexo Iskander-K, equipado com mísseis de cruzeiro R-500, durante manobras na região de Krasnodar
Veículo de transporte do complexo Iskander-K, equipado com mísseis de cruzeiro R-500, durante manobras na região de Krasnodar - Sputnik Brasil, 1920, 10.05.2022
Nos siga noTelegram
O presidente de Belarus, Aleksandr Lukashenko, anunciou o alcance de acordos com a Rússia que ajudarão Minsk na produção de mísseis, inclusive do modelo Iskander, informou nesta terça-feira (10) o site oficial do mandatário.

"A Rússia ajudará Belarus na esfera da produção de mísseis, inclusive do tipo Iskander. Os acordos correspondentes foram alcançados no nível mais alto", diz o comunicado.

Ele especificou que colocou a tarefa do desenvolvimento de modelos perspectivos ante o governo belarusso logo depois que se reuniu com o presidente russo, Vladimir Putin, no Extremo Oriente.

"Na minha presença, o presidente incumbiu Dmitry Rogozin [diretor-geral da corporação estatal russa de atividade espaciais Roscosmos] a prestar assistência imediata, para que não inventemos bicicleta de novo, mas que possamos usar a experiência dos desenvolvedores de mísseis da Federação da Rússia que fabricaram os Iskander", revelou Aleksandr Lukashenko.

Segundo o chefe de Estado, a inspeção repentina realizada nas Forças Armadas de Belarus mostra que as mesmas estão funcionando de uma maneira satisfatória. Hoje, 10 de maio, Belarus anunciou o começo da segunda etapa das provas das Forças de Resposta do Exército do país.
Além disso, o ministro da Defesa de Belarus, Viktor Khrenin, anunciou os planos do governo de comprar "tipos de armamentos caros", que não são fabricados no país, no âmbito do crédito russo à exportação, em particular, aviões Su-30SM, helicópteros e sistemas Tor-M2.
A agência BelTA cita as palavras do presidente Lukashenko para que as autoridades belarussas "não poupem despesas para manter a capacidade defensiva do Exército".
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала