Membros da comitiva de uma delegação em frente da sede das Nações Unidas durante a 76ª sessão da Assembleia Geral da ONU em Nova York, 21 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 09.11.2021
Panorama internacional
Notícias sobre eventos de todo o mundo. Siga informado sobre tudo o que se passa em diferentes regiões do planeta.

EUA esvaziam depósitos de armas para armar Ucrânia e combater a Rússia, diz congressista

© AP Photo / Efrem LukatskySoldado ucraniano armado com Javelin dos EUA na rua Khreshchatyk, durante um desfile militar para celebrar o Dia da Independência em Kiev, Ucrânia, sexta-feira, 24 de agosto de 2018
Soldado ucraniano armado com Javelin dos EUA na rua Khreshchatyk, durante um desfile militar para celebrar o Dia da Independência em Kiev, Ucrânia, sexta-feira, 24 de agosto de 2018 - Sputnik Brasil, 1920, 09.05.2022
Nos siga noTelegram
Mike Gallagher, da Câmara dos Representantes dos EUA, declarou que os EUA estão fazendo de tudo para armar a Ucrânia.
O congressista afirmou ainda que o país está "queimando" todo um estoque de armas que levou anos para se formar.
Além disso, o grande investimento em seu "intermediário" no Leste Europeu comprometeu o fornecimento de armas a Taiwan, no qual os norte-americanos estão apostando para lutar contra seu outro adversário, a China.
Casa destruída em Malaya Rogan, nos arredores da Carcóvia, 8 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 08.05.2022
Panorama internacional
EUA confirmam que fornecem inteligência a Kiev para reforçar sua posição negocial com a Rússia
O congressista destaca que, enquanto o país envia suas armas à Ucrânia, o Exército do país segue pressionando o governo norte-americano devido ao baixo estoque de armas.
"Nós queimamos sete anos de Javelins, e ainda tentamos ajudar os ucranianos a vencerem na Ucrânia, além de tentar simultaneamente defender Taiwan [...] Eles precisarão de alguns sistemas de armas, mas nós simplesmente não temos estoques para preencher o que enviamos à Ucrânia", afirmou.
Recentemente, os EUA anunciaram o elevado montante de US$ 33 bilhões (R$ 165,1 bilhões) em financiamento suplementar de "emergência" para apoiar a Ucrânia, incluindo US$ 20 bilhões (R$ 98,3 bilhões) para assistência militar.
Anteriormente, a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, revelou no final de abril que, dos US$ 3,5 bilhões (cerca de R$ 17,3 bilhões) destinados à assistência de segurança à Ucrânia faltavam apenas ser entregues US$ 250 milhões (R$ 1,24 bilhão).
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала